Carla Zambelli acusa Moro de predileção em “condenar o PT”

Carla Zambelli saiu em defesa do presidente Jair Bolsonaro e questionou velocidade da investigação em relação à ele (Foto: Marcelo Camargo/Agencia Brasil vía AP)

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) acusou o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro de, quando juiz, ter “predileção em condenar do PT”. A declaração foi dada em entrevista à Rádio Gaúcha. Para Zambelli, Moro protegia o PSDB.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

“A única pessoa que o Sergio Moro prendeu fora do PT foi o Eduardo Cunha”, afirmou a deputada. “A gente não teve prisões do mensalão tucano, de vários mensaleiros tucanos que já estavam sem foro privilegiado.” O ex-juiz da Lava Jato foi padrinho de casamento de Zambelli, mas a relação entre os dois passou a ser conflituosa depois de Moro expor mensagens trocadas entre os dois.

Questionada se dizia que Moro protegia o PSDB, Carla Zambelli afirmou que sim. “Não sie se ele vai ser candidato pelo PSDB ou pelo Podemos, do Álvaro Dias, mas eu acho que ele tinha predileção em investigar e condenar o PT. Legitimamente, não estou dizendo que era ilegítima a condenação”, afirmou.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

“Estejam atentos aos próximos capítulos, porque talvez vocês não tenham a figura completa de quem foi”, disse, em relação a Moro.

Leia também

Zambelli defendeu o presidente Jair Bolsonaro e afirmou que o mandatário não queria ser blindado pela Polícia Federal. “Quero que vocês reflitam sobre a velocidade com a qual o presidente é investigado, enquanto tem uma investigação contra Renan Calheiros no STF há dois anos e não anda”, questionou.

A deputada ainda negou que os filhos do presidente sejam investigados pela Polícia Federal. Ela acusou o governador do Rio de Janeiro. Wilson Witzel, de tentar incriminar o filho do presidente, o vereador Carlos Bolsonaro.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.