Capitão britânico Tom Moore recebe visita da família em hospital

·1 minuto de leitura
Capitão britânico Tom Moore em sua casa em Milton Keynes

LONDRES (Reuters) - O capitão britânico Tom Moore, o centenário que se tornou um herói nacional com suas iniciativas de arrecadação recordistas para o combate à Covid-19, foi visitado por familiares em um hospital onde se trata depois de contrair a doença.

Moore, que arrecadou mais de 30 milhões de libras esterlinas para profissionais de saúde percorrendo seu jardim 100 vezes durante o lockdown do ano passado, foi internado no hospital de Bedford depois de ser diagnosticado com o vírus no sábado.

A notícia de sua internação desencadeou mensagens de apoio do Reino Unido e além, inclusive do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, do Exército britânico, da seleção de futebol inglesa e do chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Na segunda-feira, o hospital de Bedford disse em um comunicado que familiares de Moore o estavam visitando e pediu à mídia que respeite sua privacidade.

O veterano da Segunda Guerra Mundial cativou o público em abril, pouco antes de seu 100º aniversário, quando foi filmado fazendo sua caminhada patrocinada com a ajuda de um andador ao redor de seu jardim no vilarejo de Marston Moretaine, localizado 80 quilômetros ao norte de Londres.

Ele esperava arrecadar mil libras esterlinas. Ao invés disso, arrecadou cerca de 33 milhões para o Serviço Nacional de Saúde, quebrou dois recordes do Guinness, foi transformado em cavaleiro pela rainha Elizabeth, emplacou uma canção no topo das paradas, escreveu uma autobiografia e ajudou a criar uma instituição de caridade.

(Por Kate Holton)