Capa da GQ, Megan Thee Stallion é eleita “Rapper do Ano” pela revista

Vitor Francisco
·2 minuto de leitura
Rapper foi capa de edição especial da revista (Reprodução)
Selfie de Megan Thee Stallion (Reprodução)

Em 2020, Megan Thee Stallion foi uma das artistas mais comentadas: a rapper arrasou com lançamentos que incluíram participação na trilha sonora de “Aves de Rapina”, remix de “Savage” com Beyoncé, parceria com Cardi B e mais. E é claro que ela foi considerada a “rapper do ano” pela revista GQ.

Nesta segunda-feira (16), o veículo divulgou um ensaio fotográfico de Stallion para a 25ª edição da “Men of the Year Issue”. Na publicação, a cantora foi bem direta sobre os objetivos dela na carreira: ela quer incentivar mulheres negras a conquistarem cada vez mais espaço.

“Eu quero que as mulheres negras sejam mais ouvidas. Eu quero que sejamos mais atrevidas. Quero que exijamos mais, sejamos mais francas, continuemos falando e apenas exigindo o que você merece.”

Cata o cabelão:

Em julho, a rapper acabou se envolvendo em um situação muito tensa: ela levou um tiro na perna. A história rendeu uma troca de acusações entre ela e Tory Lanez. Para a revista, ela comentou o caso:

“Eu quase não disse nada para o homem que atirou em mim quando eu estava indo embora. Estávamos literalmente a cinco minutos de casa. [Neste ponto] estou muito assustada, porque isso é bem no meio de todos os protestos. A polícia está matando todo mundo sem motivo, e eu estou pensando: ‘Não posso acreditar que você pense que quero pegar algum dinheiro. Tipo, você acabou de atirar em mim’.”

E “WAP”, parceria com Cardi B, Stallion também falou sobre algumas reações negativas por conta da letra explícita da faixa, aproveitando para dar uma zoada:

“Eu vi alguém… alguma senhora republicana, você sabe como elas são. Uma senhora republicana, como: ‘Este é um exemplo terrível. A América precisa de muito mais mulheres como Melania Trump e muito menos como Cardi B’. E eu pensei: ‘garota, você literalmente tinha que ir ao YouTube ou ao seu Apple Music para ouvir essa música inteira. Como você está em seu mundo republicano ao encontrar seu caminho até aqui para falar sobre isso? Você não deve ter uma WAP se estiver brava com essa música’.”

E ainda comentou:

“Às vezes as pessoas realmente não se sentem confortáveis ​​com elas mesmas e não acho que gostam de ver outras pessoas se sentirem confortáveis ​​com elas mesmas. E eu não acho que elas querem que alguém ensine outras pessoas a se sentirem confortáveis ​​com elas mesmas”

Falando na artista, recentemente ela anunciou o lançamento do álbum “Good News”. A produção chegará às lojas e plataformas de streaming no dia 20 de novembro. Olha só a capa:

<3