Cantora e produtora musical escocesa Sophie morre em acidente na Grécia aos 34 anos

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cantora e produtora musical escocesa Sophie morreu na manhã deste sábado aos 34 anos em Atenas, na Grécia -cidade onde morava. Segundo a gravadora Future Classics, a artista teria escorregado durante uma escalada para observar a lua cheia. De acordo com o site especializado em música Pitchfork, Sophie moldou a música eletrônica usando como base um pop de vanguarda. Entre os artistas com os quais colaborou durante sua carreira estão Madonna, Lady Gaga e Charli XCX. Mulher transexual, Sophie recebeu uma indicação ao Grammy de melhor álbum de música dance/eletrônica em 2019. "Sophie foi uma pioneira de novos sons, uma das artistas mais influentes na última década. Não só pela produção engenhosa e criativa, mas também pela mensagem e pela visibilidade que alcançou. Um ícone de liberação", diss e a equipe da artista em um comunicado enviado ao portal voltado para a música NME. Nas redes sociais, artistas e ativistas da comunidade trans prestaram homenagens a Sophie. A modelo trans Munroe Bergdorf disse em sua página do Twitter que a comunidade trans perdeu um ícone pioneiro e visionário. "Obrigado por compartilhar seu talento conosco. Espero te encontrar novamento algum dia. Descanse em paz, irmã", escreveu.