Livre, Hungria não é só Hip Hop: “Sempre gostei de passear em diferentes gêneros musicais”

·2 minuto de leitura

Do rap ao romântico, Hungria Hip Hop não decepciona. O cantor está cada vez se explorando mais nos gêneros musicais que gosta e já colaborou com Alok, Claudia Leitte, Dilsinho, Gusttavo Lima entre outros.

“Sempre gostei de passear em diferentes gêneros musicais”, disse o cantor sobre a carreira de 14 anos em conversa com o Yahoo! Entrevista. Ele ainda revelou que hoje, o rap e o hip hop estão mais focados em mostrar a superação em suas letras do que o conflitos sociais e tristes realidades.

Leia também:

“Todas as músicas do Hungria, se você botar no espremedor de suco, todo suco que vai sair não vai ser de sonhos, vai ser de superação. Isso está sendo muito explorado nas músicas, principalmente no rap. Acho isso muito bonito porque existe uma barreira que a sociedade bota na maioria das pessoas de comunidade ou na comunidade inteira”, ressalta.

Com mais de 10 anos de carreira, Hungria destaca que hoje a música não tem mais barreiras ou depende de grandes gravadoras. “Um garoto que começa a trabalhar agora na área e começar a escrever uma música, ele não precisa mais ter empresário. A música dele será lançada uma plataforma digital e tem chance de ir para o mundo inteiro. Facilita muito”, avalia.

Em paralelo com as plataformas de música, as mídias sociais podem ser uma catapulta para o sucesso e também um poço de ódio. “A internet está cheia de pessoas que estão julgando as outras pessoas. Elas estão se tornando covardes em querer machucar, não respeitar, querem realmente magoar”, aponta.

Hungria revelou que já viu pessoas próximas terem problemas sérios por bullying digital. “Vi ficando depressivas por causa de comentário. Voltei para minhas redes sociais, porém estou me resguardando muito. Acredito que estamos perdendo muito tempo em celular”, completa.

Fora das telas, ele já tem data para voltar aos palcos e está se preparando. “Volto show em novembro. Estou fazendo um CD de trap com sete a oito faixas. Espero um futuro muito próspero e essa prosperidade não é só dinheiro. É muito sorriso de muita alegria, muitas viagens e muitos momentos fotografados na memória. Acho que tudo vai dar certo”, concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos