Cantor do hit "I Believe I Can Fly" mantém mulheres em cárcere privado para culto sexual

Fotos: Getty Images

Testemunhas afirmam que R. Kelly, cantor do famoso hit  “I Believe I Can Fly”, mantém meia dúzia de mulheres jovens em cárcere privado em suas mansões em Chicago e Atlanta como parte de um culto sexual.

Segundo o Buzzfeed Americano, que entrou em contato com amigos próximos do artista, Kelly regula a vida das jovens que recrutou para morar com ele. “Ele registra o que elas comem, o que vestem, quando se banham, quando dormem e como se envolvem em relações sexuais gravadas por ele”, comentaram Cheryl Mack, Kitti Jones e Asante McGee à publicação. O cantor conseguiu ludibriar as moças com promessas de carreira, fama e fortuna.

A polícia dos locais já realizaram diversas batidas, mas nenhuma queixa foi prestada e as garotas disseram que estavam ali por vontade própria. Porém, os pais de umas das vítimas deram queixa à polícia argumentando que a sua filha está sendo mantida “contra sua vontade” – no que eles consideram um culto.

Em 2008, R. Kelly  foi indiciado 14 vezes por produzir vídeos pornográficos com menores de idade.