Cantor de grupo italiano vencedor do Eurovision não se drogou, segundo teste

·1 minuto de leitura
O cantor Damiano David e esus companheiros da banda de rock italiana Maneskin

O cantor Damiano David, estrela do grupo de rock italiano Maneskin, que venceu o Festival da Canção de Eurovision, realizado em Roterdã, não se drogou, segundo um teste voluntário antidrogas, anunciou nesta segunda-feira (24) a organizadora do concurso.

"Não houve uso de drogas, então o assunto está encerrado", informou a União Europeia de Radiodifusão (UER) em um comunicado.

O cantor italiano Damiano David se propôs a fazer um teste após a transmissão de um vídeo em que ele foi visto agachado, com o nariz na altura de uma mesa, no meio do concurso em Roterdã no sábado, posição que muitos telespectadores associaram ao uso de cocaína.

A UER disse que o resultado do teste foi "negativo".

Além disso, a organização com sede em Genebra também analisou, a pedido da delegação italiana, todos os vídeos disponíveis para esclarecer os fatos.

"Estamos preocupados com especulações imprecisas que levaram à falsificação dos fatos e turvaram o espírito e o resultado do concurso e também afetaram um grupo musical", informou a UER.

"Queremos dar os parabéns ao Måneskin mais uma vez e desejar-lhes muito sucesso", acrescentaram, lembrando que no próximo ano a competição será disputada na Itália.

Na competição, a Itália venceu os representantes da França e da Suíça no sábado, graças à força do grupo Måneskin, formado por uma jovem e três garotos de vinte e poucos anos que cantaram "Zitti e buoni", com o qual já conquistaram o grande prêmio do 71ª edição de 2021 do Festival da Canção de San Remo.

Esta foi a terceira vitória da Itália no Eurovision.

apo/rjm/mr/bl/mb/bn/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos