Cantor Chico César é vítima de racismo em programa de rádio

·1 min de leitura
O cantor Chico César. (Foto: Divulgação/Rodrigo Pirim)
O cantor Chico César. (Foto: Divulgação/Rodrigo Pirim)
  • Comentários foram feitos pelo apresentador Byra de Jacumã, da rádio "Fala Conde", da Paraíba

  • Músico foi chamado de "negrinho" e de "praga"

  • O apresentador, que também é negro, se desculpou depois da repercussão do caso

Um dos nomes mais importantes da música brasileira e nordestina, o cantor e compositor Chico César foi alvo de comentários racistas durante a exibição de um programa de rádio da Paraíba, cidade onde o artista nasceu. A declaração foi feita pelo apresentador Byra de Jacumã, do programa "Fala Conde", que falava sobre o Carnaval quando chamou o cantor de "negrinho" e "praga".

"Acabaram com nosso carnaval, que era nosso cartão postal. Fizeram um carnaval pra eles. Era aquele negrinho tocando violão nu, como era o nome dele, de Catolé do Rocha? Sei nem o nome daquela praga, ninguém se lembra mais dele", diz o apresentador.

Em seguida, Byra é interrompido por outro colega de profissão, o apresentador Renato Vieira, que diz: "Você está falando de Chico César?". "É esse mesmo", complementa Byra.

Os comentários racistas causaram revolta nas redes sociais. Internautas condenaram a atitude do apresentador, que também é negro, e alertaram para o racismo existente no Brasil. O cantor não se manifestou sobre o assunto.

Diante da repercussão do caso, o apresentador Byra de Jacumã gravou um vídeo no Instagram onde pede desculpas ao artista pelos comentários racistas e considerou a atitude como vergonhosa.

"Passando aqui para fazer um pedido de desculpas ao cantor Chico César por eu ter me expressado mal, errado. Em um momento onde o mundo todo incrimina o racismo - eu sofro racismo constantemente na minha vida pessoal, profissional - não poderia reagir dessa forma. Pessoalmente, eu não gosto das músicas de Chico, mas isso não me dá o direito de tecer esses adjetivos, até porque eu também sou negro e também sofro com o racismo", argumentou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos