Caixa de charutos na Escócia guardava objeto da Grande Pirâmide de Quéops

·1 minuto de leitura
Imagem fornecida pela Universidade de Aberdeen mostra os pedaços de madeira encontrados

Mais de 70 anos depois de desaparecer, um objeto de 5.000 anos procedente da Grande Pirâmide de Quéops foi encontrado por acaso dentro de uma caixa de charutos na Universidade de Aberdeen na Escócia, anunciou o estabelecimento nesta quarta-feira (16). 

Composto por um fragmento de madeira de cedro, é um dos três únicos objetos encontrados em 1872 pelo arqueólogo britânico Waynman Dixon dentro da pirâmide egípcia. 

Os outros dois, uma bola e um gancho de bronze provavelmente usado para a construção, estão preservados no Museu Britânico, mas o vestígio deste fragmento de madeira estava perdido. 

Uma pista surgiu em 2001, segundo a qual o terceiro objeto poderia ter sido entregue à Universidade de Aberdeen, mas não havia sido localizado até agora. 

No final do ano passado, Abeer Eladany, uma assistente de nacionalidade egípcia que revisava uma coleção asiática, encontrou uma caixa de charutos com a antiga bandeira de seu país, antes de perceber que o objeto de madeira que continha era o artefato perdido, agora em vários pedaços. 

"Quando vi os números do registro egípcio, soube imediatamente do que se tratava", explicou a arqueóloga. 

"Trabalhei em escavações no Egito antes, mas nunca imaginei que seria aqui, no nordeste da Escócia, onde encontraria algo tão importante para o patrimônio do meu próprio país", acrescentou Eladany. 

spe-acc/zm/aa