Caixa atualiza aplicativo em mais uma tentativa de reduzir filas em agências

Foto: Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images

A Caixa Econômica Federal anunciou no último domingo (10) mais uma atualização para o aplicativo Caixa Tem, utilizado para disponibilizar aos brasileiros acesso ao auxílio emergencial de R$ 600 concedido pelo governo para pessoas afetadas pela crise do novo coronavírus.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Criado em 2019 e aprimorado às pressas diante da pandemia, o serviço tem quase 82 milhões de downloads e teve forte sobrecarga com a corrida de desempregados e informais pelo auxílio. Usado para diminuir filas em portas de agências, o app acabou gerando filas virtuais.

Leia também

No último mês, o app não deu conta de atender os milhares de acessos simultâneos, e muitos cidadãos tiveram que recorrer às agências. "O app trava muito e quase sempre não consegue completar as operações de transferência ou pagamento", escreveu um usuário na loja de aplicativos do Google. "Não consegui ter acesso por 10 dias seguidos", disse outra.

Na espera virtual do Caixa Tem, o usuário precisava manter a tela ativa, sem poder acessar outras funções do celular, como o WhatsApp. Mas após inúmeras reclamações, o banco diz que consertou o aplicativo com a última atualização, que permitirá 5.000 usuários por minuto. Em menos de 30 dias, o app teve 15 atualizações.

O teor dos comentários mais recentes nas lojas de aplicativos já mudou. Na sexta (8), trabalhadores disseram conseguir efetuar as transações após semanas de tentativas. "Depois de mais de um mês, eu consegui fazer o saque", afirmou uma usuária.

A necessidade de escalar uma solução emergencial para o pagamento do auxílio gerou uma série de problemas. O banco reconhece que houve falhas. "De fato é legítima a reclamação, mas estamos implantando melhorias e temos o conforto de dizer que estamos quase lá", diz Cláudio Salituro, VP de Tecnologia da Caixa.

Segundo ele, o app do auxílio emergencial foi feito em sete dias e, depois, "uma avalanche" chegou ao Caixa Tem. Idealizado para atender 1 milhão de pessoas no período de um ano, em menos de 30 dias o app começou a receber até 4 milhões de acessos por dia.

Com informações da Folhapress

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.