Caio Castro revela incômodo quando se sente obrigado a pagar a conta em um encontro

Caio Castro no JK Iguatemi. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
Caio Castro na pré-estreia de "Cinquenta Tons de Liberdade" no JK Iguatemi. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

Caio Castro, 33, surpreendeu os fãs ao revelar que se incomoda com uma das teorias sobre o cavalheirismo dos homens. O ator assumiu que não gosta da ideia de sair com uma mulher e ela não se oferecer para dividir a conta de um restaurante, por exemplo. Para o galã da Globo, arcar com todas as despesas não é uma obrigação.

"Qual a diferença entre pagar a conta e ter [enfatiza] que pagar a conta? Me incomoda muito essa sensação de ter que sustentar, ter que pagar... Eu não tenho que fazer p***** nenhuma. Quando faço questão de chamar para jantar, vou ao banheiro e lá já pago a conta... A conta nem chega e está tudo resolvido. Agora, pediu a conta, não se mexeu e deixa como se eu tivesse esse papel? Não. Você não é minha filha", explicou ele.

Ele ainda se definiu na entrevista ao podcast Sua Brother como um "cara livre". Ele disse também que é mais sensível. "Eu sentia vergonha, às vezes, de me emocionar com alguma coisa, segurava choro em coisas simples: filme... Eu não tenho que ser durão, tenho que ser humano, tenho que tentar corrigir essas coisas que faziam e fazem mal para mim", admitiu Caio que logo completou:

"Tenho minhas fragilidades, tenho minhas inseguranças em alguns lugares, tenho vontade de chorar por coisa que é triste, sim, e tenho vontade de chorar por outras coisas que são felizes (...) Hoje sou um cara muito livre. É transformador", concluiu Caio, que está escalado para interpretar Pablo na próxima novela de João Emanuel Carneiro, "Todas as Flores".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos