Caetano Veloso apresenta 'Meu Coco' em SP com noite mais cultural do que política

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 18.05.2019 - Show do cantor Caetano Veloso no Vale do Anhangabaú, em SP. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 18.05.2019 - Show do cantor Caetano Veloso no Vale do Anhangabaú, em SP. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Diferentemente da estreia da turnê "Meu Coco", há cerca de um mês em Belo Horizonte (MG), o primeiro show de Caetano Veloso em São Paulo, nesta sexta (6), não foi marcado pela fervura política.

Lá no fim da sexta música, Caetano, todo de branco, falou suavemente: "Fora Bolsonaro".

E engatou "You Don't Know Me", clássico composto no exílio no início dos anos 1970, quando foi expulso do Brasil por um governo de direita e inimigo da cultura.

Mas, afora isso, e alguns brados políticos do público antes do início do show, a noite foi mais cultural do que política.

Entre as canções, Caetano contou várias histórias interessantes e divertidas sobre sua carreira, para deleite do público.

A partir da metade do show, ao cantar "Reconvexo", ele fez os fãs saírem das mesas e cadeiras do Espaço das Américas, na Barra Funda, e dançarem nos espaços mais abertos, próximos aos bares.

Mas Caetano já havia conquistado o público paulistano antes, na terceira música, e foi fácil, afinal era "Sampa".

Outra afago aos paulistas veio logo depois: ao cantar " A Outra Banda da Terra", ele ensinou que o "r" caipira, como nossos caipiras fazem ao dizer "porrrta", se chama retroflexo.

"Nessa música, eu gravei os 'r' de maneira retroflexa. Mas só na primeira estrofe. Hoje, vou cantar inteira assim." E foi o que fez, para delírio da plateia.

Depois disso, foi só amor: "Leãozinho", "A Bossa Nova É Foda", "Baby", "Menino do Rio", "Lua de São Jorge".

Com ingressos esgotados para a essa sexta que já foi, para o sábado (7) e para o domingo (8), o Espaço das Américas abriu mais duas datas para o cantor no mês que vem, em 25/6 e 26/6.

Antes, porém, Caetano toca novamente em São Paulo no próximo sábado (14), no Festival Nômade (também esgotado), no vizinho Memorial da América Latina.

E segue para Salvador (quatro apresentações), Recife (uma), Rio de Janeiro (quatro) e Brasília (uma), antes de retornar à capital paulista, onde deverá encerrar a turnê.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos