Caetano e Gil assinam Carta pela Democracia, que terá leitura em vídeo com artistas

*** FOTO DE ARQUIVO *** SÃO PAULO, SP, 18/05/2019 - Virada Cultural -  Show
*** FOTO DE ARQUIVO *** SÃO PAULO, SP, 18/05/2019 - Virada Cultural - Show

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O coletivo 342 Artes, encabeçado pela empresária e produtora Paula Lavigne, planeja a gravação de um vídeo com a leitura da "Carta às Brasileiras e aos Brasileiros pela Democracia" gestada pela Faculdade de Direito da USP. Nas últimas horas, os cantores Caetano Veloso, Maria Bethânia, Gilberto Gil e Gal Costa aderiram ao movimento e assinaram o documento.

Com mais de 300 mil assinaturas, a carta conta nomes como Chico Buarque de Hollanda, Fernando Meirelles, Dira Paes, Luís Fernando Veríssimo, Jorge Furtado, Débora Bloch e Alessandra Negrini como signatários.

O manifesto, lançado ao longo desta semana, contou com forte adesão nas redes sociais, e inspirou manifestações tanto de Jair Bolsonaro quanto de Lula. Os dois candidatos melhor colocados nas pesquisas de intenção de voto, divergiram sobre o documento, que buscou não citar palavras e expressões que pudessem soar partidárias.

"Ataques infundados e desacompanhados de provas questionam a lisura do processo eleitoral e o Estado democrático de Direito tão duramente conquistado pela sociedade brasileira. São intoleráveis as ameaças aos demais poderes e setores da sociedade civil e a incitação à violência e à ruptura da ordem constitucional", diz a carta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos