Cadela sobrevive 16 dias sem comida nos Alpes italianos

Agência


Malice, uma cadela da raça pastor belga, de sete anos de idade, conseguiu sobreviver 16 dias nas geleiras do Matterhorn, nos Alpes italianos, sem comida e com temperaturas abaixo dos 25 graus negativos.

O animal auxilia as equipes de resgate a encontrar pessoas desaparecidas em avalanches na região, mas acabou se perdendo. No entanto, apesar das extremas condições, ela sobreviveu e voltou para o dono com vida.

"Levamos duas semanas para recuperar ela. [Estava] Pele e osso, além de ter perdido todo o tônus muscular, mas ela está de volta", disse Lucio Trucco, tutor de Malice e técnico de resgate em montanhas do Vale de Aosta.

Trucco ainda confirmou que ela nunca havia sumido antes e apostou que a cadela tenha seguido um "odor particular" para ter se afastado de casa. Ele disse, ainda, que procurou pelo pastor belga por dez dias e chegou a usar até um helicóptero e um drone durante as buscas, mas não teve nenhum sinal dela.

Quando pensou que já teria perdido para sempre a companheira, Malice conseguiu encontrar o caminho de volta para casa e reencontrou Trucco.

"Ela fez muita festa, mas ela estava sem energia. Agora temos que alimentá-la um pouco de cada vez, para evitar o risco de uma reviravolta no estômago. Ela deveria estar a uma altitude entre 3,5 e 3,8 mil metros. [Malice] Chegou apenas com alguns cortes no focinho e nas patas, mas nada sério", disse ele.