Cachês: veja quanto bandas de classic rock cobravam, no início

O Deep Purple cobrava 125 libras para fazer um show, em 1969

Ninguém questiona que Pink Floyd, Fleetwood Mac, Jethro Tull e Deep Purple são, hoje, bandas de rock clássicas e milionárias. Se no século 21 não dá para contratar o show de nenhuma por, na melhor das hipóteses, valores abaixo dos seis dígitos, é curioso saber que, no início da carreira, nenhuma pedia mais que 500 libras para tocar.

Uma lista de valores cobrados em 1969 por uma agência da época - em um papel já quase marrom e com alguns números levemente apagados - veio à tona recentemente, na Inglaterra, e foi compartilhada nas redes sociais até mesmo por Ian Gillan, vocalista do Deep Purple. A banda do cantor, por exemplo, está na relação. Pedia 125 libras para quem quisesse contratá-la.

Com mais de 30 artistas (cantores ou bandas), a tabela é encabeçada, nos valores, pelo Fleetwood Mac, que na época ainda tinha seu fundador, Peter Green, e sonoridade voltada para o blues. A banda cobrava 500 libras.

Atrás, com cachê de 450 libras, está o Small Faces, banda britânica referência no movimento mod que projetou também o The Who.

Vários artistas aparecem na faixa das 350 libras, incluindo o cantor Joe Cocker (1944 - 2014), que soltou seu álbum de estreia naquele ano; e a banda Jethro Tull, que ainda não havia lançado o clássico “Aqualung” (de 1971).

O Pink Floyd vem bem mais abaixo, com cachê de 250 libras, inferior, por exemplo, ao do Ten Years After, grupo cultuado na época, liderado pelo cantor e guitarrista Alvin Lee (1944 - 2013), que cobrava 300..