Cabeleireiro das famosas é acusado de racismo por modelo: "Um show de horrores"

·8 minuto de leitura
Wilson Eliodorio e Mariana Vassequi (Foto: Reprodução/Instagram)
Wilson Eliodorio e Mariana Vassequi (Foto: Reprodução/Instagram)

Na manhã desta quarta-feira (26) um vídeo com falas racistas reproduzidas por um homem negro viralizou nas redes sociais e tem causado grande repercussão. Nas imagens, o cabeleireiro Wilson Eliodorio, que já trabalhou com as atrizes Taís Araújo, Cris Vianna, Cacau Protásio, entre outras famosas, explica a diferença do cabelo de duas modelos e choca com frases preconceituosas, diminuindo a modelo Mariana Vassequi.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentários

"Esse é filhote do patrão. Patrão comeu aqui e gerou isso aqui", diz o profissional ao exibir o cabelo de Mariana. Ele se aproxima de outra modelo negra, Ruth, e diz: "Esse também é um cabelo brasileiro, pela ascendência étnica, mas aqui é mais comum. A gente encontra na Europa."

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Leia também

O vídeo foi publicado nas redes sociais por uma amiga de Mariana. A modelo, após a repercussão, escreveu um longo texto explicando como se sentiu com a situação e disse que só não falou nada durante a gravação porque teve medo de perder o trabalho. Ela havia sido contratada para o lançamento de um produto.

"Vou te dizer uma coisa, querido. Nós não somos filha de patrão nenhum, você conhece minha família? Sabe quem é meu pai, minha mãe? Então cala a boquinha. E parem de diminuir toda uma ancestralidade, diminuir toda uma história reduzindo sempre o negro, sempre o cabelo cacheado/afro/crespo à escravidão. Meu amor, a gente existe muito antes desse pequeno detalhe ter acontecido na história da humanidade! Se você olha pra mim e acha que eu sou só isso, você está muito enganado e atrasado", disse a modelo em um trecho de sua postagem.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

'Você disse o que não fala na cara das famosas'

Mariana continua falando do vídeo: "Não foi nada sem contexto! E não foi só o que foi gravado. Foram horas de show de horror! Você disse o que queria dizer, o que pensa! Você disse o que não fala na cara das famosas, mas fala para modelos que não são famosas, mas mesmo assim nós temos valor. [...] Outra frase citada: 'Esse cabelo é um cabelo que vem do morro, e agora essas mulheres tem dinheiro e agora elas querem ir em salão chique por isso nós temos que saber mexer com elas."

Eliodorio pede desculpa:

Após a repercussão do vídeo, o profissional de beleza gravou um outro vídeo pedindo desculpas pelos comentários.

"Eu erro e o fato de ser negro não me isenta do erro, porque assim como você nasci nesse país racista. Sim, sofri preconceito, racismo. E não aprende, não aprendeu que não se repete isso com o irmão. Mesmo negro, bicha preta, repetiu todas as merdas que ouviu e ouve todo dia. Perpetuando essas piadas horrorosas que disseminam ódio, machismo, racismo, misoginia", disse ele, que finaliza o vídeo: "Desculpa. Desculpa Mari, desculpa Ruth".

Nos comentários, algumas famosas apoiaram o pedido de desculpas de Eliodorio, como as atrizes Lucy Ramos e Cacau Protásio, que revelaram já terem trabalhado com o cabeleireiro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos