Como a Alemanha se preparou para a volta do futebol pós-coronavírus

Imagens de torcedores do Borussia Monchengladbach foram colocadas no estádio (Christian Verheyen/Borussia Moenchengladbach via Getty Images)

* com colaboração de Luiz Anversa

Entre as grandes ligas do futebol mundial, a primeira que retornará suas atividades após a parada por causa da pandemia do novo coronavírus será a Bundesliga, o campeonato alemão, que terá suas primeiras partidas neste sábado (16), em uma rodada estrelada pelo clássico do Vale do Ruhr, entre Borussia Dortmund e Schalke 04.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Com a Alemanha a frente da curva do coronavírus, a federação alemã recebeu “luz verde” do governo de Angela Merkel, mas não sem medidas protetivas. E o Yahoo Esportes mostra algumas das medidas que o futebol alemão precisou tomar para garantir sua retomada:

Testes em massa

Antes do início dos treinos, todos os jogadores e membros de comissão técnica foram testados duas vezes. Os dois testes tinham que dar negativo para que a pessoa fosse classificada como apta a voltar ao trabalho.

Leia também:

Durante a temporada, todas as pessoas serão testadas duas vezes por semana, com uma delas sendo no dia anterior a um jogo. Familiares dos atletas também poderão ser testados pelo menos uma vez no período.

Caso alguém teste positivo, a pessoa é isolada e a informação é transmitida ao governo, que trabalha com o caso para avaliar possíveis transmissões.

Estádios vazios

Todas as partidas serão disputadas sem a presença do público, existindo até um limite de pessoas envolvidas em cada jogo. No máximo 300 pessoas, sendo 200 dentro do estádio - jogadores, comissão técnica, médicos, delegados e membros da equipe de transmissão - e 100 fora.

O Borussia Monchengladbach achou uma forma de deixar as arquibancadas mais semelhantes a um jogo normal, colocando imagens de torcedores por 19 euros, que são revertidos para instituições de caridade da região.

Mudanças em campo

A liga aprovou uma medida da International Board (Ifab) que permite cinco substituições ao invés das três habituais para ajudar os clubes, já que a preparação física foi afetada pela parada e os jogos terão que ser realizados em um espaço de tempo menor que o habitual.

Divisão de zonas e entrada no estádio

As pessoas que são necessárias no estádio para a disputa das partidas serão divididas em três setores para minimizar a possibilidade de transmissão por contato. Uma zona será apenas para os clubes e outra para as equipes de TV e segurança, com a última sendo para oficiais da liga.

Antes dos times entrarem no estádio, os jogadores serão avaliados pelos médicos dos clubes para possíveis sintomas de Covid-19. Será exigido um distanciamento de pelo menos 1,5 metro nos vestiários e as equipes entrarão em campo separadas para evitar contaminação.

Treinos

Segundo o Dr. Tim Meyer, membro da força-tarefa da DFL, não existem medidas específicas para os treinos em campo, apenas que cada jogador deve ter sua garrafa de água, trazida de casa, se possível.

Fora de campo, os jogadores devem manter distância nos vestiários e existe uma limitação de pessoas no chuveiro. Os atletas também foram recomendados a não dividir carros.

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.