Otimista, Buffett acredita que EUA vão superar crise do Covid-19: “Nada pode parar a América”

Warren Buffett durante o encontro da Berkshire Hathway em 2019 (AP Photo/Nati Harnik)

Melissa Santos

“Basicamente nada pode parar a América” foi o que afirmou o bilionário Warren Buffett durante a reunião anual de acionistas do Berkshire Hathaway, que está sendo transmitida online para todo o mundo diretamente de Omaha, Nebraska. 

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Na abertura da reunião, Buffett se mostrou otimista de que a economia americana se recuperará do golpe econômico provocado pela pandemia do COVID-19. "O milagre americano, a magia americana sempre prevaleceu e o fará novamente.  Na Segunda Guerra Mundial, eu estava convencido disso. Fiquei convencido disso durante a Crise dos Mísseis em Cuba, 11 de setembro, a crise financeira de 2009", destacou.

Leia mais sobre Warren Buffett

O CEO da Berkshire também usou exemplos históricos para mostrar a resiliência dos país e dos americanos. “Nada pode parar a América quando você se dedica a isso, mesmo nos cenários mais assustadores. Isso foi testado durante a Grande Depressão e pode ser testado agora até certo ponto. No final, a resposta é nunca aposte contra a América. Na minha opinião, isso é verdade hoje, como era em 1789”, disse Buffett.

De acordo com a Universidade Johns Hopkins, mais de 1 milhão de casos de coronavírus foram confirmados nos EUA. A pandemia já fez com que mais de 3,84 milhões de americanos entrassem com pedido de subsídio de desemprego, impactando o PIB do país e levando o título de maior crise econômica.

Buffett destacou como essa desaceleração é comparada com a que aconteceu em 2009. "Em 2008 e 2009, nosso trem econômico saiu dos trilhos e havia algumas razões pelas quais o leito da estrada era fraco, como o que aconteceu com os bancos", afirmou. “Desta vez, nós apenas puxamos o trem dos trilhos e o colocamos de lado”, complementou. 

Mesmo com todo cenário atual, Buffett é otimista e reitera que continuará apostando nos EUA. No entanto, destaca que é necessário ser criterioso na maneira que se faz isso. "Não sei o que vai acontecer com o mercado amanhã, na próxima semana, no próximo mês, no próximo ano. Sei que os Estados Unidos avançarão com o tempo, mas não sei ao certo e aprendemos isso em 10 de setembro de 2001. Você pode apostar na América, mas precisa ter cuidado com a forma como aposta, pois os mercados podem fazer qualquer coisa”, destaca. 

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.