BTS reacende debate sobre serviço militar na Coreia do Sul

Integrante mais velho da banda BTS, conhecido pelos fãs como Jin, posa para foto

Por Hyonhee Shin e Yeni Seo

SEUL (Reuters) - Uma decisão surpreendente da boy band sul-coreana BTS de fazer uma pausa nos shows reacendeu o debate sobre o serviço militar obrigatório em um país que define tendências globais da cultura pop ao mesmo tempo em que enfrenta uma ameaça de décadas da velha Guerra Fria.

O serviço militar é extremamente controverso na Coreia do Sul, onde todos os homens aptos com idades entre 18 e 28 anos têm que servir por cerca de dois anos como parte dos esforços para se defender contra uma Coreia do Norte hostil.

Ao longo dos anos, categorias específicas de homens ganharam isenções --autorizadas a adiar o serviço por um certo tempo ou a prestar serviço mais curto-- incluindo homens que conquistam medalha em Olimpíadas ou Jogos Asiáticos e músicos e dançarinos clássicos que ganham um prêmio importante em certas competições.

Sob uma revisão da lei de 2019, os astros do K-pop mundialmente reconhecidos foram autorizados a adiar seus serviços até os 30 anos.

O Parlamento está agora debatendo uma nova emenda que permitiria que os artistas do K-pop fizessem apenas três semanas de treinamento militar.

Para o BTS e em particular para o membro mais velho da banda, conhecido pelos fãs como Jin, o resultado das deliberações no Parlamento será importante.

Embora a empresa de gestão da banda há muito apresenta os sete membros do BTS como interessados ​​em cumprir seu dever, a realidade de dois anos de serviço militar em tempo integral está entrando em foco com o passar do tempo.

Jin, de 29 anos, adiou seu serviço o máximo que pôde e está enfrentando a perspectiva iminente de um período completo --ou seja, dois anos fora dos olhos do público-- quando completar 30 anos.

Para Jin e seus companheiros de banda, esperar que o Parlamento decida tem sido extremamente estressante e é a principal razão pela qual eles estão dando uma pausa nas apresentações, disse Yoon Sang-hyun, parlamentar que propôs a emenda para incluir três semanas de treinamento para os astros do K-pop .

"Os integrantes citaram a exaustão e a necessidade de descanso como principal motivo, mas o verdadeiro motivo foi o serviço militar de Jin", disse Yoon à Reuters.

"O BTS fez um trabalho que precisaria de mais de 1.000 diplomatas para ser feito", acrescentou ele.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos