• Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Bruno Gagliasso relembra crise de ansiedade e surto ao interpretar torturador

Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Resumo da notícia

  • Bruno Gagliasso falou sobre uma crise de ansiedade que teve ao interpretar um torturador em "Marighella"

  • O ator interpreta um delegado racista e sádico no filme de Wagner Moura

  • "Lúcio é o personagem mais execrável que vivi", explicou

Na semana de estreia de "Marighella", dirigido por Wagner Moura, Bruno Gagliasso falou sobre o terror que sentiu ao interpretar Lúcio, um delegado racista e torturador. O ator explicou que teve uma crise de ansiedade e um ataque de choro durante as gravações.

"Lúcio é o personagem mais difícil da minha carreira. Eu já fiz serial killer, psicopata, mas nunca tinha experimentado tanto ódio, tanto sadismo em um personagem. Faço um sujeito execrável, a personificação do racismo, do autoritarismo, da falta de humanidade. Doeu demais encontrar essa pessoa em mim", desabafou.

Leia também:

Após a crise nas filmagens, o ator foi consolado pela equipe e explicou que a intensidade das cenas de tortura mexeram com seu emocional. "Durante a cena onde meu personagem tortura o Jorge, tive uma síncope. Uma crise de ansiedade, mexeu muito comigo".

O filme sobre o revolucionário político e guerrilheiro, interpretado nas telas por Seu Jorge, enfrentou dificuldades de lançamento no Brasil por seu conteúdo político, e o diretor Wagner Moura denunciou a estrutura governamental por tentar sabotar as gravações.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos