Bruno Gagliasso diz que 'o mais doloroso' foi conversar com filhos sobre racismo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 03.02.2019 - O ator Bruno Gagliasso durante abertura da exposição
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 03.02.2019 - O ator Bruno Gagliasso durante abertura da exposição

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Na manhã desta segunda-feira (1º), o programa Encontro com Patrícia Poeta (Globo) exibiu um trecho inédito da entrevista de Bruno Gagliasso, 40, e Giovanna Ewbank, 35, sobre o ataque racista sofrido por Titi e Bless, exibida neste domingo (31), no Fantástico.

"O papel do branco privilegiado não é discutir o racismo, é combater o racismo. Como? Com ação. Preciso como branco privilegiado botar a minha cara a tapa e falar: 'Não, você não vai fazer isso. Isso é um crime. Você é criminosa'", disse o ator.

"Não fiz isso por causa dos meus filhos, mas por causa de todos os que estavam naquele restaurante. Fiz isso por mim. Eu não conseguiria dormir. Não podemos silenciar. O que fizemos foi uma reação da ação dela, que é criminosa", continuou o artista.

Ele ainda disse que o mais difícil foi conversar com os filhos após o episódio. "O mais doloroso foi chegar em casa, tomar banho e ter que conversar com eles sobre isso. Foi o que mais mexeu com a gente como pais. Contar o porquê isso aconteceu e que existem pessoas assim."

O caso de racismo aconteceu no restaurante Clássico Beach Club, na Costa da Caparica, em Portugal, no último sábado (30). Giovanna e Bruno estavam no local com seus filhos, que brincavam na praia, e perceberam o que havia acontecido quando uma das crianças contou o episódio.

Bruno diz que viu o gerente pedindo para uma mulher ir embora, e então o casal a ouviu se negando a ir embora e falando ofensas raciais, como "pretos imundos", "voltem para África", "voltem para o Brasil" e "Portugal não é lugar para vocês". O ator imediatamente chamou a polícia e Giovanna partiu para cima da mulher.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos