Bruna Marquezine provoca Eduardo Bolsonaro: 'Me sinto pronta'

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Bruna Marquezine foi atrás de uma publicação antiga de Eduardo Bolsonaro no Twitter para reacender a divergência entre eles. Em janeiro do ano passado, após questionar Bolsonaro em rede social, pedindo explicações sobre as finanças da família do presidente, a atriz foi atacada por internautas. Dessa vez, ela recompartilhou um tuíte do filho do presidente do dia 31 de maio, que diz: "Acontece nos Estados Unidos, acontece no Brasil." "Me sinto pronta", escreveu Bruna na legenda da publicação em sua conta. O deputado federal do PSL vem sendo atacado por internautas que acreditam que, com a derrota de Trump, Jair Bolsonaro também seja derrotado numa pretensa reeleição em 2022. "Promete que vai puxar mutirão para eliminar o tolete em 2022?", provocou uma das seguidoras. "Aguardando o seu mutirão em 2022", incentivou outra. Chora Trump, chora gado! Chora extrema direita! Eu estou feliz demais!", escreveu o influenciador digital Felipe Neto. "O próximo a perder as eleições", arrematou o perfil oficial de Manuela Dávila. No período das eleições de 2018, quando Bruna Marquezine aderiu à campanha #EleNão, contra Jair Bolsonaro, ela também foi atacada por seus posicionamentos políticos. No ano passado, uma internauta disse que a atriz estaria com medo de deixar de ser a namoradinha do Brasil e insinuou que ela receberia um salário "sujo" da TV Globo. Na época, Marquezine respondeu o comentário no seu Instagram: "Se eu tivesse medo de deixar de ser a namoradinha do Brasil, coisa que eu não sou, tava quieta. Meu trabalho é honesto e é só isso que eu sei."