'Já chorei por causa das redes sociais', confessa Bruna Marquezine

Foto: Reprodução/Instagram (@brunamarquezine)

Aos 23 anos, Bruna Marquezine já está acostumada a lidar com as críticas nas redes sociais. É comum ver o nome da atriz envolvido em polêmicas, seja pelo comportamento do ex-namorado, uma curtida sem querer ou até pela separação de um casal do qual a jovem não tinha nenhuma relação.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

Embora se mantenha firme e responda tudo com maturidade, ela confessa que também tem seus momentos de tristeza. “Já chorei por causa das redes sociais. Por mais que existam coisas maravilhosas acontecendo nessas plataformas também acontecem muitas coisas ruins”, diz Bruna, que busca apoio na família para superar esse sentimento de negatividade.

Leia também:

“Me chateio desde comentários ofensivos a notícias falsas, que ferem a minha honra e os meus valores. Mas não é nada que dura muito. A minha fé sempre me lembra do que é essencial e importante. Estou sempre rodeada de pessoas que me amam e me lembram quem eu realmente sou, quais são as minhas raízes, de onde vim e o que realmente importa”, afirma a jovem.

A força para encarar os jornalistas e responder aos “haters”, segundo ela, vem do passado. Marquezine acredita que lembrar de toda a sua carreira na TV, que começou aos cinco anos, é o que ajuda na hora de lidar com crises e polêmicas.

“Não é legal estar envolvida em histórias que você não tem nenhum envolvimento de fato. Ver seu nome atrelado a coisas que você não concorda nunca é legal. Mas esse repertório vem da minha trajetória. Tudo que aprendi foi na prática, caindo, apanhando, errando. Vem disso e da minha fé. Assim consigo me distanciar desse mundo que não é real”, explica ela.

Embora seja elogiada pela sua visão de mundo, Bruna acha soberbo dizer que tem maturidade. Ela afirma, inclusive, que só não deixa o Instagram porque é uma ferramenta de trabalho. “As redes sociais se tornaram algo muito grande e ocupam um espaço muito grande das nossas vidas também. O meu Instagram é mais que uma página de fotos. Tive que aprender a lidar”, confessa a artista.

Mesmo vendo todos os pontos negativos do mundo virtual, a atriz defende a interatividade e afirma que a internet pode ajudar na construção de uma sociedade melhor se usada da maneira correta.

“Essa conexão proporciona encontros e une forças de uma forma que não existia antigamente. Você vê movimentos de extrema importância começando pelas redes sociais, mulheres se ajudando, o empoderamento surgindo. Isso não existia na época dos meus pais”, avalia ela, que gosta de usar seus perfis para ajudar.

“Acho incrível poder somar na vida de alguém com um Storie, um post. A gente pode criar grupos, movimentos. Muitos começaram no Facebook e no Twitter. Fico feliz quando vejo jovens usando essas plataformas para coisas boas”, diz Bruna.