Bruna Linzmeyer fala de preconceito: 'Por eu ser branca, de olhos azuis e considerada bonita é mais fácil'

·1 minuto de leitura
Bruna Linzmeyer assume namoro com DJ e artista visual Marta Supernova
Bruna Linzmeyer assume namoro com DJ e artista visual Marta Supernova

Bruna Linzmeyer virou porta-voz e militante da causa LGBTQ ao revelar, há quase três anos, seu amor também por mulheres. Mas quem a vê hoje à vontade para falar do assunto pode não imaginar o medo que sentiu ao citar sua bissexualidade. A atriz confessa que não só ela, mas muitos a sua volta, temeram que ela perdesse trabalhos e pudesse encerrar ali sua já promissora carreira.

"Sabia de muitas atrizes de dez, 20 anos atrás que nunca mais fizeram nada de relevante depois que se assumiram. A gente sabe hoje de pessoas que ainda têm medo. Por eu ser branca, de olhos azuis e considerada bonita, é mais fácil eu dizer que sou sapatão. O preconceito é menor", acredita Bruna, ao falar sobre o tema numa live com o jornalista André Fischer.

Bruna Linzmeyer reconhece que foi uma das pioneiras de sua geração a falar abertamente sobre sua sexualidade. "Tornei isso possível para outras meninas, assim como algumas mulheres, que vieram antes de mim, tornaram possível para mim", afirma a atriz, que escreve na quarentena um roteiro a quatro mãos com a namorada, a DJ Marta Supernova.