Britney Spears e seu pai tentam acordo para encerrar disputa legal

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após muita mágoa e declarações fortes, Britney Spears, 40, e seu pai, Jamie Spears, 70, estão dispostos a encerrar a disputa legal que mantêm desde que a cantora se livrou da tutela dele, a que era submetida desde 2008. A informação é do site TMZ.

Na ação, o advogado de Britney, Mathew Rosengart, acusa Jamie e a empresa Tri Star Sports & Entertainment Group, que gerenciava os bens da cantora durante a tutela, de apropriação indevida de grandes quantias de dinheiro da artista, o que eles negam.

Segundo o TMZ, representantes de Jamie e da Tri Star chegaram a procurar Rosengart, após o término da tutela, mas o advogado rejeitou qualquer tipo de acordo. Agora foi Rosengart quem os procurou para colocar fim no processo. Para isso, no entanto, Jamie e a Tri Star teria que pagar US$ 7 mi (R$ 37 mi).

Foi o valor da indenização à cantora que causou um novo impasse entre as partes, mas, de acordo com a publicação, as duas ainda estariam dispostas a encerrar a ação. Representantes de Jamie e da Tri Star questionaram Rosengart sobre como chegou no valor pedido, mas o advogado não teria dado detalhes.

Apesar de as coisas estarem caminhando para um acordo no que diz respeito às disputas legais de Britney com o pai, em suas redes sociais, ela tem demonstrado que a mágoa continua e chegou a dizer que reza para que os pais "queimem no inferno".

"É extremamente difícil para mim aceitar o fato de que minha família fez isso comigo. Para minha mãe e meu pai que se sentaram e esconderam café de mim em casa para eu acordar e me sentir morta e assustada, vou dizer em voz alta e orgulhosa: rezo para que vocês queimem no inferno", disparou.

"Agora meus filhos ficam falando: 'Ela não é boa o suficiente, ela quer atenção'. Sim, eu quero ser ouvida e estou com raiva", afirmou. "Meio subconscientemente eu quero ofender as pessoas porque eu fui muito ofendida. Mas temo informar vocês [os filhos] que não estou disposta a vê-los até eu me sentir valorizada."