Britney Spears agradece fãs e comemora decisão judicial sobre tutela

·5 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO: Show da cantora norte-americana Britney Spears na Arena Anhembi, em São Paulo. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO: Show da cantora norte-americana Britney Spears na Arena Anhembi, em São Paulo. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cantora Britney Spears, 39, publicou vídeos em que dá piruetas para comemorar a autorização judicial para a escolha de seu próprio advogado no processo pela recuperação de sua tutela. Em seu Instagram, ela também agradeceu pelo apoio dos fãs, nesta quarta-feira (14).

"Venham comigo, pessoal... venham! Nova representação real hoje... Me sinto grata e abençoada! Obrigada aos meus fãs que estão me apoiando", começou. "Vocês não têm ideia do que significa para mim ser apoiada por fãs tão incríveis! Deus abençoe todos vocês!".

"PS: esta sou eu comemorando, andando a cavalo e dando piruetas hoje #FreeBritney", completou a artista utilizando a hashtag da campanha feita por seus fãs. Nos comentários, o dançarino e namorado da cantora, Sam Asghari, 27, comentou: "A Internet está prestes a explodir #FreeBritney".

Na audiência realizada mais cedo nesta quarta, Spears foi autorizada a contratar o próprio advogado para defendê-la no caso da tutela. Até o momento, ela tinha que aceitar os profissionais indicados. A cantora também declarou a intenção de acionar judicialmente o pai dela, Jamie, que é seu responsável legal.

Em depoimento em junho, Britney disse que a tutela exercida por ele era abusiva e constrangedora. De acordo com o canal de notícias NBC News, a cantora se emocionou ao ouvir o veredito da juíza Brenda Penny. "Estou aqui para me livrar do meu pai e para acusá-lo de abuso em tutela", disse.

"Essa tutela permitiu que meu pai arruinasse minha vida", completou. Com isso, o advogado Mathew S. Rosengart deve passar a representá-la no caso.Trata-se de um advogado conhecido em Hollywood e que deve tentar tornar realidade o desejo da cantora de pôr fim à tutela.

O antigo advogado de Britney, indicado pela corte, renunciou na semana passada. Ele estava com o caso desde o começo. Diversos fãs da cantora estiveram na frente do tribunal de Los Angeles onde ocorreu a audiência. Eles protestaram pelo fim da tutela da cantora.

ENTENDA O CASO

Depois de anos de silêncio sobre o assunto, Britney finalmente falou, nesta quarta-feira (23), sobre sua tutela durante uma audiência remota sobre a ação que move contra o pai James P. Spears, 68, seu tutor desde 2008.

Britney Spears fez um discurso apaixonado perante um juiz de Los Angeles, criticando duramente seu pai, enquanto seus pais e advogados ouviam. "Eu estive em negação. Eu estive em choque. Estou traumatizada", disse Spears, durante a audiência remota. "Eu só quero minha vida de volta".

A cantora disse que quer que a tutela termine "sem ter que ser avaliada". "Eu realmente acredito que essa tutela é abusiva", disse a cantora. "Não sinto que posso viver uma vida plena."

No início, Britney se opôs ao fechamento da audiência ao público. "Eles fizeram um bom trabalho explorando minha vida", disse ela, conforme relatado por Nancy Dillon do New York Daily News. "[Deve] ser uma audiência pública e eles devem ouvir e ouvir o que tenho a dizer."

Ela disse ao tribunal que se sentiu "escravizada" por seu pai, Jamie Spears. "Estou com tanta raiva que não consigo dormir e estou deprimida", disse ela, de acordo com Entertainment Tonight. "Eu quero ser ouvida. Eu quero mudanças e quero mudanças no futuro. Eu mereço mudanças", disse a cantora.

"Eu só quero minha vida de volta. Já se passaram 13 anos e é o suficiente. É o suficiente e não faz sentido algum. Acabei. Eu quero processar minha família, para ser totalmente honesta com você".

Britney disse ainda ao tribunal que deseja ter mais filhos, mas foi impedida de fazê-lo. "Eu tenho um DIU em meu corpo agora que não me deixa ter um bebê e não me deixam ir ao médico para retirá-lo", disse ela, por ET. "Eu quero poder me casar e ter um filho. Disseram-me com a tutela que eu não era capaz de me casar e ter um filho".

As finanças e assuntos pessoais da estrela de 39 anos têm sido gerenciados pelo pai Jamie Spears desde que ela teve um colapso nervoso em público há mais de uma década, o que fez com que nos últimos anos milhares de fãs lançassem a campanha online #FreeBritney.

No entanto, a cantora expressou muito mais oposição à tutela legal sobre sua vida e suas finanças do que era sabido até agora. Segundo documentos confidenciais obtidos pelo New York Times, a cantora reclamou inúmeras vezes das restrições impostas pelo pai, e questionou a aptidão dele para administrar a carreira dela.

Ela também contou que o pai estava "obcecado" por ela e que não podia sequer fazer amigos sem a aprovação dele. Segundo ele, Britney disse que era "muito, muito" controlada pelos responsáveis e que gostaria de encerrar a tutela o mais rápido possível. Ela afirmou a um investigador em um relatório de 2016 que sentia que a tutela havia se tornado uma ferramenta opressora e de controle sobre ela.

"Ela está 'cansada de ser explorada' e disse que é ela quem trabalha e ganha dinheiro, mas todos ao seu redor estão em sua folha de pagamento", diz o documento. Na época, ela disse receber uma mesada semanal de US$ 2.000 (cerca de R$ 10 mil), embora tivesse contratos milionários.

Ela afirmou também que, sob a tutela, ela vivia "com muito medo". Caso cometesse qualquer erro, as consequências eram "muito severas". Além disso, em 2019, ela disse ter sido forçada a se internar em uma instituição psiquiátrica. E também contou que tinha que se apresentar contra a própria vontade.

Mesmo assim, o relatório recomendou a continuidade da tutela. O documento, no entanto, falava em abrir caminho para a independência no futuro.

Britney também questionou a aptidão do pai para cuidar da carreira dela e da fortuna de US$ 60 milhões (quase R$ 300 milhões). Em 2014, o advogado dela apresentou uma lista de queixas a respeito dele, entre as quais a alegação de que ele tinha problemas com o álcool.Os representantes do pai de Britney não quiseram comentar o assunto ao jornal.

Considerada incapaz de cuidar de si própria, a cantora está sob tutela desde 2008, quando foi hospitalizada para um tratamento psiquiátrico. Isso ocorreu após um colapso amplamente repercutido pela imprensa.

Desde então, o pai e a equipe dela diziam que tudo estava funcionando bem e que a cantora era livre para pedir o fim da tutela, se assim o quisesse. Britney, por sua vez, manteve o silêncio e não fez manifestações públicas sobre o assunto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos