"Break My Soul": Beyoncé aposta em sample de hit dos anos 90 e é respiro em meio aos virais do TikTok

Beyoncé no Grammy Awards 2021. (Foto: AP/Chris Pizzello, archivo)
Beyoncé no Grammy Awards 2021. (Foto: AP/Chris Pizzello, archivo)

Foi inevitável: no primeiro toque de "Break My Soul", novo single da Beyoncé, eu já estava me imaginando numa pista de dança estilo anos 90, com um look belíssimo cheio de brilho, óculos escuros (sim, de noite) e o cabelo no maior volume que você pode imaginar!

Dançante, cheia de referências e um respiro em meio aos virais do TikTok, o single é parte do novo projeto da artista, "Renaissance", seu sétimo álbum solo.

A música foi produzida pela própria cantora, e conta com parcerias de The-Dream, Tricky Stewart, Jay-Z e BlaqNmilD.

Um trecho de “Explode” da rapper Big Freedia dá início à faixa. Big, inclusive, já havia colaborado com Bey em "Formation". Ela é uma rapper muito importante de Nova Orleans, que ajudou a popularizar o bounce music, um gênero do hip hop.

No instrumental, foi incluído um sample do hit dos anos 90 “Show Me Love”, da cantora Robin S. Não é a primeira vez que a Beyoncé traz referências das grandes divas negras da música. Em "Naughty Girl", do disco "Dangerously In Love", o hit "Love To Love You Baby", de Donna Summer, foi usado como referência.

"Break My Soul" representa uma era muito interessante de Beyoncé, que consegue flertar com vários estilos e gêneros musicais sem perder o selo "abelha" de qualidade.

No novo single, a vibe house music toma conta de nossos corpos, numa levada que só a música negra pode trazer, e ainda é uma fuga em meio aos virais do TikTok. Aliás, nada contra os passinhos viciantes da plataforma (até tento fazer), mas é curioso perceber como, mais uma vez, a artista nada contra a correnteza em que todos estão indo e lança esse som "nem precisa de muita coreô, só se joga na pista".

Repercussão

A hashtag #BreakMySoul esteve em alta na noite de segunda-feira (20) no Twitter. A revista Rolling Stone aclamou: “Com uma contagiante energia dance dos anos 90, a música marca um retorno triunfante. Beyoncé é uma artista visionária que não tem medo de reinventar sua música e a estética de seus visuais”.

Luísa Sonza ligou para Ludmilla para falar sobre a canção: "Liguei na hora para saber do álbum da Bey", contou Luísa nas redes sociais. Ludmilla, que no início da carreira era conhecida como MC Beyoncé, vibrou com o lançamento. "Ouvi 'Break My Soul', da Beyoncé. Eu amo essa mulher demais. Meu Deus, tô surtando", disse.

A ex-BBB Camilla de Lucas também comemorou o lançamento do single. "É o que a nossa geração mais sente falta. Dançar mexendo o corpinho na pista sem precisar fazer passinho", disse. "É uma geração que fazia performance. E em grupo".

Adriane Galisteu também aprovou a nova música de Beyoncé e aproveitou um intervalo do "Power Couple", que apresenta na Record, para dizer que o single é muito bom.

Teve quem vibrou com a nostalgia do single: "Essa música nova da Beyoncé tem uma batida que me lembra uma música eletrônica de matinês dia anos 2000 mas que eu não lembro o nome, e isso tá me deixando doido", escreveu um fã.

Também fizeram comparações com Lady Gaga: "Gente vocês não entenderam... A Beyoncé lançou essa música com influência house pra chegar próximo do Chromatica e então ela e a Gaga lançarem a continuação de Telephone delas chegando numa balada depois de fugir da prisão. Coesão galera", sonhou outro fã.

Por fim, teve quem conseguiu unir música e novela, relembrando uma referência que só quem assistiu Laços de Família vai sacar: "Toca um techno aí, por favor".