Em 'estreia' no Luznhiki, brasileiro naturalizado russo chega a sétimo jogo em nove sem ser vazado

(Foto: Getty Images)


Por Fábio Paine, de Moscou


Naturalizado russo desde 2015 e titular da seleção desde o ano passado, o brasileiro Guilherme Marinato viveu uma noite especial na quinta-feira (10).

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

Pela primeira vez desde a reconstrução para o Mundial, ele teve a oportunidade de pisar no imponente estádio Luzhniki.

Leia também:

E saiu de lá sem ser vazado. Vitória russa por 4 a 0 sobre a Escócia diante de 66 mil espectadores no retorno à arena após a histórica classificação às oitavas de final da Copa ao superar a Espanha nos pênaltis.

Com o resultado, a Rússia foi aos 18 pontos no Grupo I das eliminatórias da Eurocopa de 2020 e precisa apenas de um em três jogos restantes para se classificar. Ele pode vir já neste domingo, fora de casa, contra o Chipre.

Mas voltando a Guilherme, vale destacar que este foi seu nono jogo como titular e, em sete, deixou o gramado sem ser vazado. Tem uma impressionante média de um gol sofrido a cada 202,5 minutos (foram apenas quatro, sendo três em derrota de 3 a 1 para Bélgica em março)

“Eu não tive muito trabalho neste jogo, foi bem tranquilo e apenas um chute foi em minha direção. Claro que é sempre bom sair de campo sem levar gols. Seja pelo clube, ou pela seleção. Mas o mais importante foi que saímos com a vitória. Nossa equipe não deu chances a eles”, afirmou.

Sobre jogar no Luzhniki, o estádio mais importante e simbólico da Rússia, o goleiro demonstrou uma felicidade especial.

Só havia estado ali com o seu clube - o Lokomotiv Moscou - antes da reforma, em um estádio que mudou muito.

“Olha, é um estádio que ficou impressionante e tivemos uma atmosfera incrível, com um grande apoio da torcida. Saio daqui muito feliz”, disse.

“O primeiro tempo foi mais truncado, mas depois que fizemos o primeiro gol as coisas ficaram mais fáceis, ainda mais com o apoio da torcida”, analisou.

Guilherme espera mais uma vez não ser vazado no domingo, pois isso já bastará para garantir a Rússia na Euro, na qual jogará suas partidas em São Petersburgo. A cidade ao norte do país será uma das 12 sedes espalhadas pelo continente europeu.

“Falta apenas um ponto é verdade, e estamos muito perto desta classificação. Mas vamos para lá em busca da vitória”, disse.

No primeiro turno, em Nizhny Novgorod, Guilherme não foi vazado pelos cipriotas. A Rússia triunfou por 1 a 0.

O Chipre soma 10 pontos e aparece em terceiro na chave e joga todas suas fichas nesta partida. A Bélgica lidera com 21 pontos e 100% de aproveitamento. Já carimbou seu passaporte para a Euro.

“Esperamos um jogo difícil lá. Eles ainda têm chances de ir para a Europa. Sabemos que não será tranquilo. Claro que temos de valorizar este triunfo contra a Escócia, que foi incrível. Mas já é hora de pensar no próximo jogo”, concluiu.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter