Britney Spears viraliza ovo da páscoa de brasileiro: "WhatsApp está lotado de mensagem"

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Britney Spears viraliza ovo da páscoa de brasileiro
Britney Spears viraliza ovo da páscoa de brasileiro

Era mais uma tarde comum de trabalho para o médico e confeiteiro Leonardo Borges, de Porto Velho, em Rondônia, quando uma notificação do celular chamou sua atenção. Um amigo o parabenizava pela propaganda que Britney Spears tinha acabado de fazer de um de seus ovos de páscoa. Na legenda, a cantora elogiou: "Eu realmente gosto de chocolate", escreveu ela, dando crédito à confeitaria que Leonardo tem com a mãe, Laura Vicua.

"Pensei: 'tá de brincadeira'. Rapidamente cliquei no perfil dela para conferir, neste momento já tava recebendo um monte de mensagem, inclusive da minha noiva, Milena, a mão dela aparece no vídeo", disse empolgado. "A repercussão foi imediata, percebi que as pessoas da minha cidade, do meu estado, ficaram muito orgulhosas por ver alguém de Porto Velho, um produto daqui, sendo comentado por alguém de fora tão relevante, as pessoas ficaram muito orgulhosas".

Com 40 milhões de seguidores no Instagram, Britney Spears é diferente de outras celebridades influentes, é a conta pessoal dela, ainda que seja uma pessoa pública. Além de fotos de sua intimidade, ela publica desabafos sobre seus últimos anos difíceis, divulga alguns artistas independentes que gosta e compartilha imagens de comidas gostosas que encontra na internet.

Foi assim que a imagem do ovo da páscoa de brigadeiro com casca cravejada de bolinhas coloridas, feito por Leonardo, foi parar no feed da cantora.

"Pensaram que a gente tinha pago publipost. Gente, um perfil com 40 milhões de seguidores seria um valor milionário. Foi algo espontâneo e surpreendente, mas tenho certeza que vale alguns milhões. Pra gente, um valor inestimável."

A confeitaria Flakes Brazil também já tinha um perfil poderoso, com cerca de 612 mil seguidores que adoram ver as delícias que eles postam. No entanto, o "publi-espontâneo" de Spears fez a páscoa de Leonardo antes da chegada do coelhinho. Até o momento, a confeitaria já ganhou 10 mil seguidores e não para de crescer.

O marketing espontâneo

"Nosso WhatsApp está lotado de mensagem, o pessoal de fora em peso, de outros estados, dos Estados Unidos. Infelizmente não enviamos para fora, porque nossa produção é artesanal, sem conservantes. A questão do frete também influencia. No entanto, as pessoas estão conhecendo a marca, muitos alunos orgulhosos, muitos alunos novos, muitas pessoas compraram cursos, ebooks, estamos felizes", comemora.

Fã das músicas da cantora desde antes do "favorzinho", Leonardo conta que entrou em contato com Britney através de uma mensagem no Instagram e pretende enviar um presente caso ela responda. "Falei que somos professores de confeitaria e seria uma honra poder ensinar para ela a receita. O passaporte está preparado, a mala está pronta, se ela chamar, a gente vai."

O negócio

Leonardo começou a vender alfajores na faculdade de medicina, apenas divulgando para amigos e pessoas próximas. Em 2016, ao criar a conta oficial da confeitaria no Instagram e começar a divulgar os produtos, a marca cresceu, ele inaugurou uma loja física em 2018, e começou a vender cursos online. Com alunos em mais de 33 países, entre brasileiros e estrangeiros que "compram nosso curso e traduzem", ele jamais imaginou ter uma estrela da música elogiando seu trabalho.

Em homenagem a cantora, o ovo criado por ele foi rebatizado de "Britney Spears". "Ela é uma lenda, admiro muito. Inclusive, a produção tá escutando Britney enquanto produzem os ovos nesse momento. Os colaboradores estão superfelizes também".

Leonardo tem o negócio em sociedade com a mãe, Laura Vicua
Leonardo tem o negócio em sociedade com a mãe, Laura Vicua

Campanha de milhões

O Yahoo! procurou especialistas na área para entender quanto valeria uma ação de publicidade deste tipo. Artistas de grande porte, como a brasileira Anitta, e a americana Katy Perry, além da própria Britney Spears, trabalham com pacotes de mídia a longo prazo, e que façam parte do universo que cada uma delas vive. São ações mais robustas, em que o artista vira o rosto do produto por um período.

O cachê médio cobrado pela equipe de Britney antes da pandemia, por exemplo, era no mínimo US$ 1 milhão para uma campanha que levasse o nome da cantora. "Fazer essa conta seria irreal, o que ela fez é algo de coração, que é impagável porque ela nem precificaria isso", analisa Thays Almendra, especialista e CEO da Digital Social BR.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos