Brasileira acusa "1899", da Netflix, de plágio e criadora responde

Mariana Cagnin, autora brasileira da HQ "Black Silence", foi ao Twitter no último domingo (20) fazer uma grave denúncia. Segundo a escritora, a nova série da Netflix, "1899", é um plágio de sua obra, lançada em 2016. A produção chegou ao streaming na última quinta-feira (17) e vem acumulando comentários positivos de fãs até então - porém, a nova polêmica ameaça não só a série, como os criadores do título, Jantje Friese e Baran bo Odar.

Ainda nas redes sociais, Cagnin apontou as semelhanças entre as duas obras e explicou como a sua HQ autoral poderia ter chegado nas mãos dos produtores internacionais. Os autores da série já vieram a público, negar a acusação da autora. Confira tudo o que rolou!

Autora brasileira acusa Netflix de plágio

No Twitter, Mariana Cagnin fez uma thread evidenciando todas as semelhanças entre "Black Silence", sua HQ de 2016, e a nova série da Netflix "1899". Ambas as histórias, de ficção científica, contam com elementos em comum, como a pirâmide, os formatos misteriosos nos olhos dos personagens e mortes que acontecem em local específico.

Mariana ainda vai além e mostra desenhos de seus quadrinhos ao lado de fotos promocionais e cenas de "1899", onde fica nítido como são parecidos. A autora explicou que levou o trabalho à diversas feiras internacionais e apresentou a obra a produtores: "Não é difícil de imaginar o meu trabalho chegando neles. Eu não só entreguei o quadrinho físico...

Leia +


Leia +

Dezembro na Netflix tem "Casamento às Cegas Brasil", "Emily em Paris" e mais!
Anitta na Farofa da Gkay: cantora é 1ª confirmada em festa
Xuxa Meneghel x Deolane: qual é seu lado na polêmica?