Após queda recorde, Brasil registra alta de 8% em assassinatos nos dois primeiros meses de 2020

Foto: AP Photo/Silvia Izquierdo

O Brasil registrou alta de 8% no número de assassinatos no primeiro bimestre deste ano em comparação com o mesmo período de 2019. O índice leva em conta dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal. As informações são do Portal G1.

De acordo com o levantamento, foram 7.743 mortes violentas contra 7.195 no mesmo período do ano passado. A alta do índice contraria o cenário de 2019, quando uma queda de 19% no número de assassinatos em todo o ano foi constatada. No primeiro bimestre de 2019, a queda em relação ao mesmo período de 2018 foi ainda maior: 25%.

Leia também:

Segundo o G1, um terço dos estados havia apresentado alta nos assassinatos no último trimestre de 2019, o que já mostrava a tendência para uma possível alta no índice de mortes violentas pelo país.

O levantamento indica também que 20 estados do país apresentaram alta de assassinatos nos dois primeiros meses deste ano. Sete registraram queda.

"Desde o último trimestre de 2019, os sinais de um crescimento de homicídios já apareciam em alguns estados e acendiam o sinal amarelo. O crescimento em 20 das 27 unidades no primeiro bimestre deste ano, no entanto, foi pior do que qualquer um esperava", avalia Bruno Paes Manso, do Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-USP), ao G1.

Para o especialistas, deve haver uma atenção especial dos estados com a questão ainda mais levando em conta a crise social agravada pela pandemia do novo coronavírus.

"Precisamos esperar mais tempo para responder. A pandemia tornou o contexto mais imprevisível. Mas os estados devem se preocupar desde já para a situação de violência não sair do controle".

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.