Brad Pitt processa Angelina Jolie e tenta reverter venda de vinícola do casal

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após Johnny Depp e Amber Heard, agora o ex-casal Brad Pitt, 58, e Angelina Jolie, 47, também pode se enfrentar judicialmente. Segundo a revista People, o ator acusa a ex-esposa de vender indevidamente parte da vinícola que os dois tinham, "infligindo danos" a ele.

Ainda de acordo com a publicação, que teria tido acesso a documentos encaminhados ao Tribunal Superior do Condado de Los Angeles pela equipe de Pitt, o ator alega que o casal havia concordado em nunca vender suas partes sem o consentimento do outro.

Pitt, que já move a ação contra a ex desde o ano passado, agora quer que o caso vá a júri e pede uma indenização "em um valor a ser comprovado em julgamento", além da nulidade da venda feita por Jolie ao grupo Tenute del Mondo, que seria de propriedade de Yuri Shefler, o bilionário russo que controla o Stoli Group.

O casal comprou em 2008 uma participação majoritária no vinhedo do sul da França e na casa Château Miraval, onde se casaram em 2014. Segundo Pitt, o local virou sua paixão e "um negócio global multimilionário", sem que Jolie tivesse contribuído para isso.

Ainda no processo de divórcio, a atriz teria consumado a venda, "mantendo o ator no escuro e conscientemente violando os direitos contratuais de Pitt", diz o documento da equipe do ator, que alega que a empresa de Jolie, Nouvel, devia à empresa do ator, Mondo Bongo, o direito de preferência.

Segundo a equipe do ator, os novos donos tentam obter "informações confidenciais e proprietárias para o benefício de sua empresa concorrente", usando "táticas comerciais implacáveis e associações profissionais duvidosas", o que "compromete a reputação da marca que Pitt construiu com tanto cuidado".

Pitt está processando a ex-mulher por quebra de contrato implícito; quebra de quase-contrato, alegada a título subsidiário; violação do pacto implícito de boa fé e negociação justa; interferência ilícita nas relações contratuais; interferência tortuosa nas relações comerciais em potencial; e confiança construtiva.

A vinícola já foi considerada o refúgio do casal. Eles se conheceram no local no set de "Sr. e Sra Smith" (2004), quando Pitt ainda era casado com Jennifer Anniston. Agora, a vinícola é mais uma propriedade que o casal disputa no divórcio. De acordo com a ação judicial, o vinhedo está avaliado em mais de 140 milhões de euros (R$ 820 milhões).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos