Brad Pitt descarta aposentadoria e prefere ir devagar com o cinema

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Aos 58 anos e dezenas de filmes premiados em sua carreira, o ator americano Brad Pitt disse ter decidido levar a vida e o cinema devagar, "um filme após o outro", e desmente qualquer pensamento de aposentadoria.

A julgar pelas risadas que provoca em uma coletiva de imprensa na França, o método funciona perfeitamente.

O diretor de cinema David Leitch e Brad Pitt apresentaram "Trem-bala" nesta segunda-feira (18), em Paris, uma comédia com ar de suspense a bordo de um trem entre Tóquio e Kyoto, em que sete assassinos se cruzam e tentam sair do veículo, dependendo da sorte.

A película estreia nos Estados Unidos no dia 5 de agosto.

O ator explica que as piadas com humor ácido foram "algo muito importante para esse filme".

"Eu gosto de fazer todos os gêneros de filme, interpretações novas", acrescenta Pitt.

"Já cometi erros suficientes na minha idade. E, com sorte, acumulei experiência suficiente do que fiz certo e do que fiz errado. Agora, você tem que ser capaz de aplicar esse tipo de sabedoria", reflete o ator.

Em uma recente entrevista à revista GQ, a estrela de "Clube da Luta" e "Seven - Os Sete Pecados Capitais" confessa a sensação de estar vivendo "o último semestre" de sua carreira.

"Parece que foi interpretado como uma declaração de aposentadoria. Mas não me referia a isso... O que queria dizer é que estou encarando a última reta, a última temporada", ele admite.

E a pergunta é: "Como quero passar esse tempo?".

"Mas de forma alguma isso é um recuo", insistiu o galã.

- "Seu sorriso é contagiante!" -

Não faltam projetos para Brad Pitt. Seu próximo filme, "Babylon", com Margot Robbie, voltará a focar na antiga Hollywood, como em "Era uma vez...", filme de Quentin Tarantino que rendeu o primeiro Oscar de melhor atuação para Pitt, em 2019.

Como produtor, coordenador da "Plan B Entertainment", o ator ganhou outros três estatuetas do Oscar, e tem vários filmes em andamento para o futuro.

"Eu adoro, porque você consegue promover novos talentos, faz parte de projetos em que não necessariamente faria sentido como ator", declara.

"E quanto ao resto... eu não sei. Vou de filme em filme, e a última coisa que eu fiz define o que vou fazer em seguida", acrescenta sobre seus planejamentos futuros.

Em relação ao novo formato de lançamento de filmes, Brad Pitt assegurou "gosto tanto das plataformas de 'streaming' quanto do cinema".

Diante da atitude de outras estrelas, como Tom Cruise, determinado a estrear somente em salas de cinema para contribuir com a sobrevivência do setor, Pitt se mostra despreocupado.

"Os filmes estavam ficando tão caros... Ou eram projetos enormes, ou muito íntimos, e parecia não haver lugar para mais nada", opina o produtor sobre o assunto. "As plataformas abriram terreno para outras vozes", afirma.

"Estou maravilhado com as coisas que estou vendo", acrescentou com os olhos brilhando. Mas, ao mesmo tempo,"acabo de voltar do cinema, de ver 'Elvis'. Sou um grande fã de Austin Butler (protagonista), acredito que ele fará grandes coisas. E eu me diverti muito, foi maravilhoso voltar ao cinema", exclamou.

Pitt parece relaxado e sereno sobre o futuro, após um conturbado divórcio com Angelina Jolie.

"Brad não é apenas uma lenda, mas um mestre no que faz. E acho que cruzamos com ele em um momento da carreira em que ele quer se divertir ao máximo", comenta o ator de "Trem-bala" Brian Tyree, de 40 anos, em uma outra coletiva de imprensa. "Seu riso é contagiante!", destaca.

"Quando estou falando sério, não é um bom presságio para ninguém", reconhe Pitt com um sorriso.

jz/mar/ms/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos