BR-20 ainda mais emocionante

Mauro Beting
·2 minuto de leitura
Bruno Henrique FOTO Buda Mendes/Getty Images

Se havia alguma dúvida que o Brasileirão seria decidido na última rodada, literalmente a última rodada botou fogo até o fim. Está longe de ser o melhor BR - e começou mesmo como o pior que já tinha visto (a pandemia prejudicou bastante). Mas terá emoção até a última rodada.

Porém, com a derrota atleticana para um Goiás que comprou o bilhete para poder delirar ainda com a salvação, o Galo tropeçou quando mais uma vez não poderia. Mais uma vez não teve concluídas as muitas 16 finalizações, criando ao menos ótimas seis chances, e não as concretizando. De novo. E na única chegada a gol esmeraldina saiu o gol da vitória que também animicamente derruba o Atlético.

Algo que o Flamengo virou o jogo como enfim se esperava. Como era natural que o time de Ceni acertasse o pé e o placar contra o limitadíssimo Vasco. Venceu com tranquilidade e tem realmente time, elenco, futebol, treinador, força, astral e confiança para seguir na luta até o final do BR-20. Também por encontrar o outro favorito Internacional na penúltima rodada, e em em casa.

O Flamengo depende apenas dele. Mas o Inter também. É o melhor momento rubro-negro no BR-20. Mas o Inter até o justo e monocórdio empate contra o Athletico (em seu melhor momento neste Brasileirão) vinha da melhor sequência de vitórias (9 jogos) dos pontos corridos - desde 2003. Perdeu a sequência impressionante, deixou dois pontos naturais em Curitiba, mas ainda tem dois pontos na poupança. É pouco. Mas faltando quatro rodadas, pode ser o suficiente para o tetra colorado.

Até por também depender apenas de si. E com uma tabela menos complicada nos próximo 4 jogos que o maior (único?) rival colorado até a glória.

Hoje, pelos quatro duríssimos jogos do Flamengo, ainda aposto mais no Inter.

Mas quem tem mais potencial técnico e está jogando melhor é o Flamengo.