Botafogo terá retorno em setor que trouxe 'dor de cabeça' a Luís Castro no primeiro turno do Brasileirão

Rafael voltou aos treinos no Botafogo e deve ser relacionado para o duelo contra o Ceará (Foto: Vítor Silva/Botafogo)


Uma palavra pode resumir o primeiro turno do Botafogo: oscilação. O técnico Luís Castro tem enfrentado uma série de dificuldades com lesões, suspensões e surto gastro no elenco. Para o returno, o português terá um retorno importante em uma das posições mais questionadas pela torcida: a lateral: Rafael.

Após se recuperar de uma cirurgia no tendão de Aquiles, Rafael voltou aos treinos com o grupo e deve ser relacionado para o confronto com o Ceará. O duelo está marcado para o próximo sábado, às 16h30, no Nilton Santos.

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro

Contratado antes da SAF, o lateral-direito nunca escondeu ser torcedor do clube. Contudo, com a estrela solitária no peito, o jogador se lesionou logo na estreia da Taça Guanabara, diante do Boavista, e, desde então, acompanhou de longe o início da era-Textor.

Com experiência no Velho Continente, Rafael também pode atuar mais à frente como ala, mais próximo do gol adversário. Desde que chegou, foram apenas cinco jogos e nenhum deles os 90 minutos. Ainda não se sabe se o camisa 7 começará jogando no sábado, mas estará como opção e será um "reforço caseiro" para o returno.

Com o retorno do lateral, o português ganha mais uma opção de qualidade para o setor. Para a posição, ele já conta com o argentino Saravia e um dos remanescentes do título da série B 2021: Daniel Borges.

+ Daniel Borges destaca volta de Rafael e opina sobre oscilação do Botafogo: 'Temos um turno para recuperar'

Saravia chegou para qualificar a lateral e até tem bons números defensivos, segundo dados do Footstats, com 42 desarmes. No entanto, nas últimas partidas, ele tem tido dificuldade na marcação e concedido espaços pelo setor. Ele também é o segundo atleta com mais perda de posse de bola do time.

O lateral tem revezado com Daniel Borges, que é o líder de assistências do time no Brasileirão: com duas, no total. O jogador, contudo, não tem tido regularidade e devido às lacunas do elenco tem atuado improvisado na esquerda. Sob o comando de Luís Castro, Daniel não tem tido a mesma regularidade de 2021.

Na esquerda, os problemas são ainda maiores. Antes da chegada de Fernando Marçal, que aparentemente tomou conta da posição em pouco tempo, Hugo era o titular. O jovem também tem dificuldade na marcação e isso ficou evidente no duelo contra o Corinthians. Depois da saída do camisa 21, o lateral não conseguiu dar conta do recado, e os paulistas levaram perigo por ali.

+ Luís Castro encontra obstáculos e não consegue repetir escalação no Botafogo

Com os constantes problemas, Luís Castro teve que recorrer, em alguns momentos, ao time B. Além de Jeffinho, que tem se destacado na frente, DG também fez sua estreia no time contra o Atlético-MG. A tendência é que ele pinte novamente entre os relacionados no sábado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos