Boris Casoy causa polêmica ao defender ditadura militar e falar de "virtudes" de Bolsonaro

Boris Casoy foi o convidado do 'Conversa com Bial' e causou polêmica ao tentar defender sua escolha de apoiar a ditadura militar em 1964. O jornalista afirmou que tinha "pânico do comunismo", e que acabou caindo na armadilha da propaganda positiva que a ditadura fazia de si.

"Eu tinha 23 anos, estava começando a faculdade e tinha uma profunda convicção democrática. Eu tinha pãnico do comunismo. Já tinha acontecido em Cuba, tinha sinais, muita gente queria aquilo, imaginando que era igualdade e fraternidade", disparou.

Leia também:

O jornalista se defendeu afirmando que a ditadura se colocou como uma revolução. "O que na minha cabeça era o golpe de 64? Uma limpeza. Ele se dizia uma revolução, contra a corrupção e a favor da democracia. Essas duas coisas foram sendo devagarzinho abandonadas, havia uma promessa de realização de eleições, e daí as coisas se complicaram, ficamos sabendo da tortura. Não era isso que a gente imaginava".

Casoy se complicou ainda mais quando afirmou que não apoia a postura negacionista de Jair Messias Bolsonaro durante a pandemia da Covid-19, mas falou das "virtudes" do presidente. "Apareceu essa bobagem do negacionismo, essa besteira muito estimulada pelo presidente. Eu não perdoo Bolsonaro, ele pode ter as virtudes que tiver, mas isso anula as virtudes".

Nas redes sociais, o público não perdoou as falas do jornalista, criticando a postura vitimista em relação a seu apoio à ditadura militar e sua defesa velada de Bolsonaro

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos