Bono, do U2, lança biografia "Surrender"

O cantor irlandês Bono publicou nesta terça-feira (1º) seu livro de memórias "Surrender" (Rendição), no qual detalha sua jornada desde a juventude em Dublin até se tornar o líder do U2, um dos grupos de rock mais famosos do mundo.

O livro introspectivo está organizado em 40 canções diferentes do U2, incluídas 40 ilustrações originais.

O artista de 62 anos, cujo nome real é Paul David Hewson, é um ativista humanitário de longa data que emprestou sua voz a uma variedade de causas, incluindo a luta contra a pobreza e a AIDS.

Em seu livro de mais de 500 páginas, Bono mergulha nesses temas, mas também aborda seu crescimento como um adolescente tocado pela tragédia, depois que sua mãe morreu de forma repentina quando ele tinha 14 anos, e relembra sua cirurgia no coração em 2016.

Também se concentra na composição de músicas e "na parte pseudo-religiosa de ser uma estrela do rock, em como transformamos o desordenado em messiânico".

"A música do U2 nunca foi realmente rock 'n roll", disse Bono no livro. "Sob sua pele contemporânea, é uma ópera: uma música excelente, de grandes emoções liberadas na música pop do momento", afirma.

Bono promove suas memórias com uma turnê de 14 datas chamada "Stories of Surrender", que começa em Nova York esta semana e inclui paradas em Chicago, Londres, Berlim, Paris, Madri e, claro, Dublin.

"Quando comecei a escrever este livro, esperava descrever em detalhes o que antes só havia esboçado em músicas", disse Bono na nota em que anunciou a publicação do livro no início do ano.

"'Surrender' é uma palavra carregada de significado para mim. Crescer na Irlanda nos anos 1970 com os punhos para o alto (musicalmente falando), não era um conceito natural", lembrou.

Para o cantor, "'Surrender' é a história da falta de progresso de um peregrino [...] Com muita diversão ao longo do caminho".

mdo/caw/yow/llu/jc/rpr