Bonner tira sarro do tênis de Renata Lo Prete no Jornal da Globo

Jornalistas acompanham a posse do presidente Lula em cobertura marcada por bom humor

Registro de William Bonner e Renata Lo Prete, apresentadores da Globo (Imagem: Reprodução/ TV Globo)
Registro de William Bonner e Renata Lo Prete, apresentadores da Globo (Imagem: Reprodução/ TV Globo)

A cobertura da posse de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na TV Globo foi marcada por muita descontração e bom humor entre William Bonner e Renata Lo Prete. Em meio aos comentários sobre o rito tradicional, os dois mostraram mais uma vez a intimidade construída no jornalismo, com Bonner tirando sarro do tênis usado por Renata durante apresentação do Jornal da Globo nesta semana.

No momento, os dois comentavam o fato de Lula, a primeira-dama Janja, o vice-presidente Geraldo Alckmin e sua esposa, Lu Alckmin, desfilarem em carro aberto a despeito de todo temor que tomou conta da cerimônia. Foi aí que Renata destacou os agentes de segurança, “trotando vagarosamente sob o calor deste domingo em Brasília”. Mostrando que não perde a piada, Bonner prontamente acrescentou: “E de sapatos, e não de tênis como algumas pessoas estão usando recentemente pra surpresa de muitos”.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O âncora do Jornal Nacional se referia ao programa apresentado por Renata na última quinta-feira (29). Telespectadores notaram que a jornalista iniciou o jornal de tênis - o que foge dos padrões da TV Globo -, mas logo depois trocou o calçado por um sapato de salto.

Nas redes sociais, o “descuido” foi tratado com piadas, memes e apoio à flexibilidade no código de vestimenta da emissora. Bonner se mostrou um entusiasta da ideia. “Eu continuo achando que Renata Lo Prete deveria instituir os tênis como os calçados adequados para apresentação do Jornal do Globo”, brincou, deixando Renata aos risos.

Bordão de Galvão

Outro grande momento de William Bonner que chamou atenção nesta cobertura foi a reprodução de um bordão de Galvão Bueno. Ao explicar que as próximas cerimônias de posse não serão mais no primeiro dia do ano, o âncora do JN brincou.

"Está acabando. Galvão Bueno, se estivesse aqui, diria: 'acabou!'. Agora, está decidido que o próximo presidente a ser empossado em uma cerimônia como essa fará no dia 5 de janeiro e não mais no dia 1° de janeiro", esclareceu.