Armando Babaioff reflete sobre seu personagem em ‘Bom Sucesso’: “Psicopatia”

Armando vive o vilão Diogo em 'Bom Sucesso' (Globo / Estevam Avellar)

Armando Babaioff está fazendo sucesso com o vilão Diogo de “Bom Sucesso” e durante papo com a imprensa contou sobre os próximos passos do personagem..

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

“Diogo é sem limites, ama só a ele próprio. E vai caminhando pra uma psicopatia. É amoral. Sem culpa. Vai além do machismo. Ele é um psicopata brasileiro cafona."

"As referências dele são as mesmas que todo brasileiro tem. Ele é um brasileiro que renega seu passado. O comportamento dele é de uma que quer fazer parte da alta sociedade, mas não tem jeito. Não tem modos. Ele não entende que não nasceu naquele lugar, ele não pertence àquele lugar. Ele finge que é daquele lugar, mas aí entra o humor, aí vem o psicopata brasileiro”, explica.

Leia também

Mostrando as garras

O vilão já acusou injustamente Paloma (Grazi Massafera) de roubo, já estuprou a própria mulher, se incluiu na herança da família que ele vive, mas nem tudo é permitido. “Da mesma forma como eu, Diogo vai se descobrindo. E é o que me assusta porque começo com uma proposta e essa proposta tem que se adequar a vários lugares (construção do personagem). Principalmente com horário. Sabemos que é uma novela muito assistida por crianças, então temos essa preocupação na hora de experimentar as cenas.”

Excesso de amor próprio

O advogado tem como amante a ambiciosa Gisele (Sheron Menezzes), mas nem ela está nos planos reais do vilão. “Diogo é sem limites, ama só a ele próprio. Acho que ele é o manipulador. Com andar da carruagem, conforme a gente vai assistindo a novela, a gente vai percebendo que o Diogo vai caminhando para um lugar de psicopatia mesmo. Ele vai indo para uma outra esfera de um personagem amoral e não sente culpa pelo que faz.”