Bolsonaro vira alvo preferido dos humoristas do Casseta & Planeta na volta à TV

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Casseta & Planeta retornou à TV (Divulgação)
Casseta & Planeta retornou à TV (Divulgação)

Cinco anos após o fim do Casseta & Planeta na TV, quatro dos cinco humoristas do time original agora lideram o Conversa Piada, um talk show de humor exibido semanalmente pela TV Cultura onde o único compromisso do grupo é tirar sarro sem chegar a nenhuma conclusão. Mesmo assim, elegeram o presidente Jair Bolsonaro como principal alvo de seus comentários ácidos e divertidos.

"Não é um humorístico nos moldes clássicos, com esquetes e personagens. Está mais próximo de um podcast ilustrado, uma resenha com respiros. Esse modelo mais cara limpa tem se firmado. Eu tenho a sensação de que a pessoa está participando do que é um desenho antigo. Ali é uma reprodução organizada, sistematizada, falando de vários temas. A gente pincela os assuntos sem nos aprofundar, porque não estamos interessados em dar a nossa opinião", disse Hélio de la Peña em entrevista exclusiva ao Yahoo.

Leia também

Quem acompanhou o nascimento, crescimento e morte do Casseta & Planeta na TV viu que o grupo nunca poupou sequer um presidente da República. Todos, sem exceção, foram motivos de piadas, seja por suas maneiras peculiares de se pronunciarem publicamente, ou pelos desastres de suas gestões. Tancredo Neves, José Sarney, Fernando Collor, Fernando Henrique Cardoso, Lula e Dilma viraram personagens de suas esquetes, sempre apresentados de maneira superlativa e jocosa.

Quando o programa foi descontinuado pela Globo, Jair Bolsonaro ainda não era um fenômeno nacional e tampouco estava perto de vir a ocupar o cargo de presidente do país. Mas os integrantes do finado Casseta seguiram seus trabalhos críticos, e não pouparam o líder da nação de suas piadas nas redes sociais.

E no retorno à TV não foi diferente. No último sábado (23), Bolsonaro foi piada na abertura e no encerramento do programa. Mas há uma parcela da população que não conhecia o trabalho do grupo e entendeu as brincadeiras como ofensas.

"Nossa maneira de trabalhar parece que foi distorcida nos últimos tempos. Parece que todo mundo nasceu agora. 'Ah, mas vocês só falam mal do Bolsonaro só porque acabou com a lei Rouanet'. Mas nunca vivemos de Rouanet, tivemos salário a vida inteira. Acho estranho isso, as pessoas estão com problema de memória", frisou de la Peña.

Não é o Casseta!

Uma das coisas que o grupo faz questão de frisar é que o Conversa Piada não se trata de uma continuação ou do retorno do Casseta & Planeta à TV. Embora o time de apresentadores conte com Hélio, Beto Silva, Cláudio Manoel e Hubert Aranha, eles encaram o processo como algo completamente diferente do que já fizeram. Marcelo Madureira é o único do antigo grupo que não pertence ao novo humorístico.

“Não é a volta do grupo do Casseta, é uma parcela do grupo que continua em contato depois do fim do programa e, por conta de suas afinidades, desenvolveu alguns projetos, entre eles o de levar adiante uma resenha. Não tem nada a ver com o Casseta ou ressuscitar o Casseta, que se encerrou bem vitorioso do nosso ponto de vista”, esclareceu Hélio.

Os quatro amigos resolveram transformar em programa o tipo de reunião de trabalho de criação que costumam ter. Eles definem o Conversa Piada como uma “resenha”, momento em que se encontram para falar sobre assuntos aleatórios com o objetivo de fazer nascer algumas piadas. E tem funcionado muito bem. Os mais de 30 anos de convívio fizeram com que o quarteto colocasse no ar um entrosamento coletivo raro nos atuais tempos da televisão brasileira.

“A gente achou que um produto interessante seria o reflexo de nossas conversas. A gente sempre senta pra conversar, sem o compromisso de ter uma conclusão, sem ser o dono da verdade, e preservar o DNA que a gente tem que é a metralhadora giratória”, explicou Hélio.

O Conversa Piada nasceu com a encomenda de dez episódios, que serão exibidos todos neste ano, sempre nas noites de sábado. A primeira temporada é um teste da TV Cultura para decidir se renova o contrato com os humoristas e os coloca de maneira fixa em sua grade a partir de 2022.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos