Bolsonaro fala sobre mudança do Enem: “Vamos esperar, é muito cedo”

Presidente Jair Bolsonaro saiu em defesa do ministro da Educação, Abraham Weintraub (Foto: AP Photo/Eraldo Peres)

Na manhã desta quarta-feira, na saída do Palácio do Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro conversou com apoiadores sobre educação e afirmou que, para mudar a data do Enem, é preciso ouvir os que farão a prova.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

“Acho que temos que ouvir os que vão fazer a prova. Tem pedido do presidente da Câmara, alguns parlamentares querem mudar, outros não”, disse. Na última terça-feira, quando o assunto foi votado no Senado, o único parlamentar que votou contra o adiamento da prova foi o filho do presidente, Flávio Bolsonaro.

 Uma apoiadora do presidente disse que fará a prova e foi questionada por Bolsonaro se acreditava que era adequado adiar o exame. Ela respondeu que sim.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

“Vamos esperar um pouquinho mais, é muito cedo. Vamos esperar um pouquinho mais para tomar a decisão”, afirmou. O Enem acontece nos dias 1 e 8 de novembro. No entanto, com a pandemia do coronavírus, muitas escolas estão sem aulas, o que leva alunos a pedirem que a data da prova seja remarcada.

Leia também

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Bolsonaro ainda saiu em defesa do ministro da Educação, Abraham Weintraub. “Você sabe que nos últimos 30 anos destruíram a educação do Brasil. Não tenho como resolver assim, de uma hora pra outra. Muita coisa já mudou na educação, não é à toa que é um dos ministros mais atacados do governo”, disse. “A partir do momento que ele é atacado com essa mídia aí é sinal que está fazendo a coisa certa.”