Bolsonaro, Lula, Doria, Ciro e Moro lamentam morte de Marília Mendonça

·3 min de leitura
***ARQUIVO***PIRACICABA, SP, 27.11.2017 - A cantora Marília Mendonça antes do show na cidade de Piracicaba, no interior paulista. (Foto: Mastrangelo Reino/Folhapress)
***ARQUIVO***PIRACICABA, SP, 27.11.2017 - A cantora Marília Mendonça antes do show na cidade de Piracicaba, no interior paulista. (Foto: Mastrangelo Reino/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lamentou a morte da cantora Marília Mendonça, aos 26 anos, nesta sexta-feira (5), após a queda do avião no qual ela viajava.

"Nossos sentimentos aos familiares e milhões de fãs da música, do carisma e da irreverência da cantora Marília Mendonça. Que Deus dê forças e conforte o coração de todos os que perderam um ente querido nesse trágico acidente", escreveu em uma rede social.

O petista participaria de uma entrevista no podcast Podpah na noite desta sexta, mas a conversa foi cancelada por causa da morte de Mendonça.

Marília Mendonça foi uma das cinco vítimas fatais de um acidente de avião ocorrido numa serra em Piedade de Caratinga, cidade a 309 quilômetros de Belo Horizonte. A cantora tinha um show marcado para esta noite em Caratinga, a cerca de dez quilômetros do local do acidente.

Também morreram o produtor da cantora, Henrique Ribeiro, e seu tio, Abicieli Silveira Dias Filho, além do piloto e do co-piloto da aeronave, que não tiveram seus nomes revelados.

Outro petista que lamentou a morte da cantora foi o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad.

"Recebi com tristeza a notícia da morte prematura de Marília Mendonça. Meu sentimento de pesar para a família e amigos da artista e dos presentes no avião."

O presidente Jair Bolsonaro tuitou: "O país inteiro recebe em choque a notícia do passamento da jovem cantora sertaneja Marília Mendonça, uma das maiores artistas de sua geração, que com sua voz única, seu carisma e sua música conquistou o carinho e a admiração de todos nós".

É um ato inusitado para o presidente, que ignorou uma série de mortes recentes de celebridades. Entre eles, João Gilberto, Aldir Blanc e Agnaldo Timóteo, com quem dividia opiniões conservadoras.

O governado de São Paulo, João Doria, do PSDB, prestou solidariedade à família e aos fãs de Marília Mendonça "pela perda precoce de uma artista tão amada. Marília encantou Goiás, sua terra querida, e conquistou os brasileiros. O acidente de hoje deixa o Brasil chocado e entristecido".

O ex-governador do Ceará e pré-candidato à Presidência, Ciro Gomes, do PDT, disse que "Marília Mendonça tinha 26 anos e um talento incrível. Meus sentimentos à família, amigos e sua legião de fãs por todo Brasil".

Já o ex-juiz Sergio Moro disse estar triste com a morte precoce de Marília Mendonça e das outra vítimas do acidente. "Era uma pessoa querida pelo povo brasileiro. Meus sentimentos aos familiares e amigos de todas as vítimas".

Ronaldo Caiado, atual governador de Goiás pelo DEM, decretou luto oficial de três dias. Segundo ele, o velório está "autorizado a ser no Goiânia Arena, ao lado do Estádio Serra Dourada".

"Um dia de muita tristeza para a música sertaneja. Foi com imenso pesar que eu e @gracinhacaiado [a primeira-dama] recebemos a notícia da morte da cantora goiana Marília Mendonça e tripulantes após um acidente de avião, em Piedade de Caratinga, interior e Minas Gerais", escreveu Caiado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos