Bolsonaro lidera pesquisa presidencial e tem Moro e Lula como maiores rivais em 2022

Brazil's President Jair Bolsonaro speaks to the press as he leaves the presidential residence Alvorada Palace in Brasilia, Brazil, Monday, April 27, 2020. (AP Photo/Eraldo Peres)


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deverá se reeleger em 2022, mas com dois rivais próximos na disputa eleitoral: o ex-ministro Sergio Moro e o ex-presidente Lula, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Paraná a pedido da revista Veja.

O levantamento, feito entre 26 e 29 de abril, apontou que Bolsonaro aparece com 27% das intenções de voto, contra 18,1% do ex-juiz da Operação Lava Jato, que acusou o presidente de intrferência política na Polícia Federal ao anunciar sua demissão do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Moro, que prestará depoimento à PF neste sábado (2), está tecnicamente empatado, no limite da margem de erro, com o finalista do segundo turno presidencial de 2018, Fernando Haddad (PT). O ex-prefeito de São Paulo surge com 14,1%.

Leia também:

Sem Moro na disputa, Bolsonaro aumenta sua vantagem para 29,1%, contra 15,4% de Haddad e 11,1% de Ciro Gomes (PDT). A surpresa deste cenário é a menção a Luiz Henrique Mandetta (DEM), ex-ministro da Saúde que discordou do presidente sobre o combate ao coronavírus, com 6,8% dos votos.

Contra Luiz Inácio Lula da Silva (PT), inelegível por se enquadrar na Lei da Ficha Limpa, Bolsonaro tem sua disputa mais acirrada: 26,3% a 23,1%, configurando empate técnico. Neste cenário, Moro surge em terceiro, com 17,5%. O ex-presidente já declarou que não pretende se candidatar em 2022.

Sobre avaliação do governo Bolsonaro, a pesquisa apontou que 44% dos entrevistados aprovam, enquanto 51,7% desaprovam. Outro dado negativo para o presidente é que apenas 31,8% do eleitorado considera a sua administração ótima ou boa, contra 39,4% que a avaliam como ruim ou péssima. Outros 27,3% acreditam que seu desempenho é regular.