Bolsonaro desiste de Feder e procura outro nome para Ministério da Educação

Brazil's President Jair Bolsonaro speaks during the Emergency Aid Extension ceremony at the Planalto Palace in Brasília, Brazil, on June 30, 2020. The Emergency Aid is a financial benefit granted by the Federal Government to workers and unemployed people affected by the Coronavirus (COVID-19) pandemic. (Photo by Andre Borges/NurPhoto via Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desistiu de nomear Renato Feder para o Ministério da Educação, que não tem um titular desde a saída de Abraham Weintraub, há duas semanas.

Segundo a jornalista Ana Flor, do portal G1, o chefe do Executivo recuou após ouvir críticas de seus apoiadores e resistências dentro do governo à indicação do secretário de Educação do Paraná.

Grupos ideológicos com influência no ministério até a saída de Weintraub e lideranças evangélicas manifestaram receio de que Feder não estivesse alinhado às ideias conservadoras.

Leia também

Bolsonaro havia telefonado para Feder na última quinta-feira (2), após seu indicado anterior, o economista Carlos Alberto Decotelli, ter pedido demissão do cargo de ministro antes mesmo de tomar posse, em função de inconsistências no currículo.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

O presidente, de acordo com a jornalista, busca um nome para estabelecer uma gestão técnica e ter uma relação harmoniosa com outros poderes, como o Congresso, onde as regras do novo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) precisam ser definidas até dezembro.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.