Bolsonaro diz que “autoritarismo pode aflorar” se governadores não cumprirem decreto

Anita Efraim
·1 minuto de leitura
Brazil's President Jair Bolsonaro wears a face mask as he speaks to the press upon departure from the official residence of Alvorada palace in Brasilia, Brazil, Monday, May 11, 2020. Starting Monday, the capital city's government will fine or jail those who do not wear a face mask in public, amid the spread of the new coronavirus. (AP Photo/Eraldo Peres)
Presidente Jair Bolsonaro afirmou que descumprimento de decreto é afronta ao estado democrático de direito (Foto: AP Photo/Eraldo Peres)

O presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais para comentar o descontentamento com o novo decreto, que inclui academias, barbearias e salões de beleza nas “atividades essenciais”. Bolsonaro afirmou que o descumprimento da medida pode gerar o autoritarismo no Brasil.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

“Alguns governadores se manifestaram publicamente que não cumpriram nosso decreto”, escreveu o presidente. Bolsonaro afirma ainda que os governantes estaduais que não concordam podem entrar com ações na justiça ou, via congressistas, “entrar projeto de Decreto Legislativo”.

Segundo o presidente, a afronta ao estado democrático de direito é o pior caminho e aflora o “indesejável autoritarismo no Brasil”.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Bolsonaro ainda escreveu que o objetivo do decreto é atender milhões de profissionais que desejam voltar o trabalho, além de levar saúde e renda à população.

Leia também

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.