Bolsonaro alfineta Moro e Globo: "Entregou prints para qual TV?"

Bolsonaro evitou comentar diretamente as provas enviadas por Moro, e fez apenas uma postagem sugerindo ingratidão do ex-ministro. (Foto: AP Photo/Eraldo Peres)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) alfinetou a TV Globo e o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro, na madrugada deste domingo (26), em resposta a um apoiador em sua página no Facebook.

O seguidor comentou um vídeo do empresário Luciano Hang, publicado por Bolsonaro, pedindo desculpas "por ter por um instante de dúvida do seu caráter em relação ao ex-ministro Sergio Moro, que agiu pelas costas e sem provar nada que o incriminasse".

Leia também

Bolsonaro respondeu: "À noite ele entregou prints para qual emissora de TV?", sugerindo que o apoiador deva duvidar do caráter de Moro, não dele.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

O presidente tem péssima relação com a Globo e critica publicamente o jornalismo da emissora. Nas últimas semanas, apoiadores de Bolsonaro têm invadido links e atacado repórteres durante a cobertura da pandemia de coronavírus.

Moro deixou o Ministério da Justiça na última sexta-feira (24) acusando Bolsonaro de querer exonerar o diretor-geral da PF (Polícia Federal), Maurício Valeixo, para ter acesso às investigações, em clara interferência política. O presidente, horas depois, disse que o ex-ministro condicionou a saída de Valeixo a uma vaga no STF.

À noite, o "Jornal Nacional" exibiu uma troca de mensagens entre Moro e Bolsonaro que, segundo o ex-ministro, seriam a prova de que falava a verdade sobre a tentativa do presidente de interferir na PF. Na conversa por WhatsApp divulgada pela Globo, o chefe do Executivo enviou ao então ministro uma notícia do site "O Antagonista" intitulada "PF na cola de 10 a 12 deputados bolsonaristas". Em seguida, o presidente escreveu: "Mais um motivo para a troca".