Bolsonarista, Neymar é provocado por apoiadores de Lula: 'Vai ter que declarar'

***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 13.06.2021 - O jogador da seleção brasileira e do PSG Neymar Jr. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 13.06.2021 - O jogador da seleção brasileira e do PSG Neymar Jr. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Bolsonarista assumido, o jogador Neymar, 30, foi provocado durante a festa dos apoiadores de Lula (PT), presidente eleito na noite de domingo (30), na Avenida Paulista. Em coro, gritaram: "Ei, Neymar, vai ter que declarar".

A provocação diz respeito ao fato de o atleta da seleção brasileira já ter recorrido ao atual presidente da república, Jair Bolsonaro (PL), com ajuda de seu pai, Neymar da Silva Santos, para reclamar de uma dívida milionária com a Receita Federal.

A dívida, de cerca de R$ 8 milhões, foi questionada na Justiça. Em abril de 2019, o pai do atacante se encontrou com Bolsonaro para "prestar esclarecimentos" sobre o processo contra o filho, que tramitava no Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais).

Na última sexta (28), a Promotoria retirou todas as acusações de corrupção e fraude contra Neymar e os demais réus no julgamento realizado em Barcelona por supostas irregularidades em torno da transferência do jogador do Santos para o Barcelona, em 2013.

O procurador anunciou a "retirada das acusações contra todos os réus e por todos os fatos" pelos quais foram processados.

A Promotoria havia pedido inicialmente dois anos de prisão e uma multa de 10 milhões de euros (R$ 53 milhões) contra o craque brasileiro.