Doria nega oportunismo durante eleições de 2018: 'Não sou bolsonarista'

Doria afirmou que "nunca esteve alinhado" com o governo Bolsonaro. (Foto: Reprodução/Twitter)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Novamente, governador de São Paulo se distancia de Bolsonaro e negou ser oportunista

  • Em entrevista à GloboNews, Doria afirmou que “não é bolsonarista”

O governador de São Paulo, João Doria, negou ter sido oportunista ao participar do movimento "BolsoDoria" durante a reta final das eleições de 2018, quando declarou apoio ao então candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL). A fala de Doria foi feita durante o programa "Central Globo News", na Globo News, na noite de quarta-feira (2).

“Eu não sou bolsonarista. Eu não criei o 'BolsoDoria'. O movimento nasceu no interior [de São Paulo], espontaneamente. Mas eu incorporei", disse ele. "E, naquela circunstância, na qual enfrentávamos todos os partidos de esquerda juntos, todos faziam campanha contra mim...E, numa campanha, qual era o meu caminho senão estar ao lado daqueles que advogavam com Jair Bolsonaro?", completou o governador, sempre negando ter sido oportunista.

Leia também

Questionado sobre se concorrerá a presidente nas eleições de 2022, possivelmente enfrentando Bolsonaro, Doria não respondeu e preferiu se esquivar.

“Não é hora de falar disso. Em tese, na prática. Não é momento de discutir eleições de 2022, três anos e meio antes da eleição. É um erro. E não fui eu quem iniciou esse processo. O presidente Bolsonaro, talvez, foi quem deflagrou o processo.”

O governador também criticou a indicação de Eduardo Bolsonaro à embaixada do Brasil em Washington (EUA). “É um ponto crítico em relação ao presidente Bolsonaro. Moralmente, não me parece adequado que o filho de um presidente da República seja indicado para uma embaixada. Isso não é positivo. Você confunde o tema familiar com o diplomático. Ainda que fosse alguém que soubesse o inglês corretamente, que tivesse curso em Harvard, que tivesse vivência, competência, ainda assim, eu diria não.”

Postagem feita por Doria após o fim das eleições de 2018. (Foto: Reprodução/Twitter)

BOLSODORIA

No fim de julho deste ano, Doria já havia afirmado que nunca teve “alinhamento com o governo Bolsonaro”. Em entrevista concedida à Rádio CBN, à época, o tucano se descolou do presidente e afirmou que ele e o PSDB nunca tiveram alinhamento com o governo federal. “Nós nunca tivemos alinhamento com o governo Bolsonaro e nunca foi preciso. Porque todas as medidas do governo Bolsonaro que forem boas para o Brasil e para os brasileiros nós apoiamos e apoiaremos”.

Questionado sobre a #BolsoDoria, emplacada nas reta final das eleições de 2018, o tucano justificou apenas dizendo não ter sido uma criação de sua equipe e sim uma manifestação que surgiu “naturalmente na população”.

O Yahoo! Notícias fez um levantamento e encontrou, em uma breve busca, ao menos 12 citações e situações em que o governador de São Paulo se aliou à figura de Bolsonaro.