BNDES questiona na Justiça plano de recuperação da Odebrecht

Sergio Moraes/Reuters

RESUMO DA NOTÍCIA

  • No pedido à Justiça, banco de desenvolvimento questionou as bases do plano apresentado pela construtora.

  • “O BNDES considerou que a proposta não demonstra capacidade de recuperação da empresa”, diz banco.

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) contestou na Justiça o plano de recuperação judicial que havia sido apresentado pelo grupo Odebrecht. Por meio de nota, o banco informou que considerou a medida incapaz de salvar a empresa do risco de uma eventual falência e solicitou que um novo plano seja elaborado.

SIGA O YAHOO FINANÇAS NO INSTAGRAM

SIGA O YAHOO NOTÍCIAS NO FLIPBOARD

As bases do plano apresentado pela construtora, que tem uma dívida bilionária com o banco de fomento, foram questionadas no documento. O objetivo da Odebrecht é equacionar dívidas de cerca de R$ 98 bilhões.

Leia também

A informação foi publicada pela agência Reuters.

Só com o BNDES, a dívida da construtora é de mais de R$ 8 bilhões; somente parte desse volume tem como garantia ações da empresa do ramo petroquímico Braskem, considerada um dos melhores ativos do grupo Odebrecht.

Na nota à imprensa, o BNDES disse ter apresentado na sexta (4) “sua objeção ao plano de recuperação judicial da Odebrecht”.

“O BNDES considerou que a proposta não demonstra capacidade de recuperação da empresa”, acrescentou a nota.

O Banco do Brasil já havia feito movimento semelhante a esse. A Caixa Econômica Federal, por sua vez, foi além: pediu à Justiça a falência da Odebrecht.

O grupo Odebrecht foi um dos grandes tomadores de empréstimos junto ao BNDES para seus investimentos locais e até internacionais, sobretudo durante governos do PT.

A construtora esteve do centro dos escândalos de pagamento de propina e corrupção descobertos pela operação Lava Jato nos últimos anos.