"Blonde": diretor faz declarações machistas sobre Marilyn Monroe

Divulgação, Netflix
Divulgação, Netflix

"Blonde", o novo filme da Netflix sobre a vida de Marilyn Monroe estrelado por Ana de Armas, causou debates acalorados antes mesmo de ser lançado. Baseado no romance homônimo de Joyce Carol Oates, o longa, de quase três horas, teve sua estreia mundial no dia 8 de setembro, no Festival de Veneza, e seguiu-se uma ovação de um minuto, dirigida principalmente a protagonista que interpretou a atriz com uma dedicação invejável.

Diretor de "Blonde" causa polêmica com falas machistas

A recepção de "Blonde" foi dividida entre os críticos, que não aprovaram o tom misógino do filme e a desmistificação emocionalmente brutal de Marilyn Monroe. Isso ficou ainda mais em evidência durante entrevista da jornalista Christina Newland com o diretor Andrew Dominik, que deu algumas declarações machistas a respeito da produção e vida da ex-estrela.

"Ela tinha tudo e ela se matou", dispara Andrew Dominik

Em determinado trecho da conversa, Andrew Dominik disse que não está interessado em quão empoderadora e referência para outras...

Leia +


Leia +

"Pacificador": diretor faz declaração polêmica sobre bissexualidade do personagem
Diretor de "Batman" fala sobre spin-off de "Mulher-Gato": "Queremos que ela cresça"
Kim Kardashian é criticada após vestido de Marilyn Monroe aparecer rasgado: "Irresponsáveis"